6/12/18 12:28
Atualizado em 6/12/18 às 19:47

Distrito Federal apresenta o menor índice de criminalidade dos últimos 32 anos

Dados divulgados pela Segurança Pública nesta quinta (6) revelam queda de 42% na taxa de homicídios de 2015 a 2018

O Distrito Federal vai fechar o ano com queda de 42% na taxa de homicídios em relação a 2014. Quando levados em conta os Crimes Violentos Letais Intencionais – que incluem homicídio, lesão corporal e latrocínio, a redução chega a 41,5%. Os dados levam em conta a projeção para o mês de dezembro.

O Distrito Federal vai fechar o ano com queda de 42% na taxa de homicídios em relação a 2014. O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, participou da apresentação do balanço divulgado pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social nesta quinta-feira (6).
O Distrito Federal vai fechar o ano com queda de 42% na taxa de homicídios em relação a 2014. O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, participou da apresentação do balanço divulgado pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social nesta quinta-feira (6). Foto: Tony Winston/Agência Brasília

O balanço estatístico dos índices de criminalidade, monitorado pelo Viva Brasília — Nosso Pacto pela Vida, foi divulgado pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, apresentado em entrevista coletiva com a presença do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, nesta quinta-feira (6) no Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob), na Asa Norte.

Se considerado o período de janeiro a novembro, houve redução de 37,3% das ocorrências. Os números de homicídios decresceram de 664, em 2014, para 416, em 2018. Os crimes letais intencionais tiveram queda de 37,1%. Foram 711 de janeiro a novembro de 2014, contra 447 no mesmo período deste ano.

“Se relacionarmos com os mesmos indicadores de 2014, nesta gestão, 785 vidas foram preservadas. No trânsito, tivemos 416 mortes evitadas no acumulado de 2015 a 2018, se comparado ao período referente, de 2011 a 2014. Lembrando que na mesma época houve mais de 200 mil registros de veículos”, detalhou Rollemberg.

"Se relacionarmos com os mesmos indicadores de 2014, nesta gestão, 785 vidas foram preservadas. No trânsito, tivemos 416 mortes evitadas no acumulado de 2015 a 2018, se comparado ao período referente, de 2011 a 2014"Rodrigo Rollemberg, governador de Brasília

O Distrito Federal é a terceira unidade da Federação com a menor incidência de homicídios, de acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2018.

Crimes contra o patrimônio também caíram em 2018

Os crimes contra patrimônio, que incluem roubo de veículo, roubo em residência, roubo a pedestre, roubo em comércio, roubo em transporte coletivo e furto em veículo, tiveram redução de 16,2% quando comparados ao mesmo período de 2014. Foram 47.615 registros em 2018.

Centro Integrado de Operações de Brasília

O secretário da Segurança Pública, Cristiano Barbosa Sampaio, destacou a criação do Ciob, em 2018, entre as principais conquistas da atual gestão. A estrutura deu lugar à antiga Central Integrada de Atendimento e Despacho (Ciade).

Ele ressaltou a ampliação das ações nas demandas da segurança pública, mobilidade urbana, fiscalização e prestação de diversos serviços públicos. “É o nosso maior marco. A partir do Ciob passamos a ter 22 órgãos atuando de forma permanente, no lugar de sete”.

Desde janeiro de 2015, foram cadastradas 42,1 mil ocorrências, 1,1 mil manifestações e atendidas mais de 120 mil pessoas. Somente de julho a outubro de 2018, o centro de operações monitorou 1.115 eventos. Entre os destaques estão o 8º Fórum Mundial da Água, o fechamento do lixão da Estrutural, a greve dos caminhoneiros e, atualmente, o planejamento das ações relacionadas à posse presidencial de 2019.

Edição: Marcela Rocha

Galeria de Fotos

Distrito Federal apresenta o menor índice de criminalidade dos últimos 32 anos