13/12/18 16:04
Atualizado em 13/12/18 às 18:18

Educação lança manuais que orientam ações pedagógicas no DF

A segunda edição dos Cadernos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental do Currículo em Movimento foi revisada com base em diretivas do Ministério da Educação

Imagine um estudante que, por alguma razão, durante o ano letivo, precisou mudar de escola ou, até mesmo, de cidade. É possível que ele encontre dificuldades até se adaptar à forma de ensino da nova unidade.

"O estudante, saindo ou chegando ao DF, vai poder acompanhar a aprendizagem. Com esse documento, reduzimos as discrepâncias entre os estados"Daniela Lobato, assessora especial da Subsecretaria de Educação Básica

Para evitar situações desse tipo, a Secretaria de Educação lançou a segunda edição dos Cadernos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental do Currículo em Movimento do Distrito Federal.

“Isso garante que o estudante saindo ou chegando ao DF vai poder acompanhar a aprendizagem”, explica a assessora especial da Subsecretaria de Educação Básica, Daniela Lobato. “Com esse documento reduzimos as discrepâncias entre os estados.”

A publicação orienta as ações pedagógicas, e é resultado de um processo detalhado de revisão com base nas orientações do Ministério da Educação.

Em 2014, a pasta local publicou a primeira edição do Currículo em Movimento. O documento — feito de forma colaborativa — foi debatido por mais de três anos e embasou a edição atual.

No ano passado, o ministério homologou a Base Nacional Comum Curricular para a educação infantil e o ensino fundamental. O texto normativo define aprendizados que são essenciais para todos os alunos ao longo das etapas da educação básica. Os cadernos lançados pela secretaria também seguem essas diretrizes.

Para o secretário de Educação, Júlio Gregório Filho, a nova edição reúne qualidade técnica e pedagógica. “Esse material é fruto de um somatório de experiências acumuladas ao longo da história da educação do DF.”

Ele destaca ainda que a aplicação prática dos cadernos em sala de aula poderá melhorar o desempenho dos alunos brasilienses em avaliações como o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e a Prova Brasil. Todas as 678 escolas da rede pública receberão os cadernos do Currículo em Movimento.

Edição: Amanda Martimon