25/10/19 11:28
Atualizado em 25/10/19 às 13:12

GDF nomeia 50 aprovados em concurso do SLU

Os novos servidores vêm para reforçar as inovações na prestação de serviço de limpeza urbana no Distrito Federal. O último certame para o quadro de pessoal do órgão havia sido em 1990

Vice-governador Paco Britto participou da solenidade de posse dos novos servidores do SLU. Foto: Renato Alves/Agência Brasília

O Governo do Distrito Federal nomeou 50 aprovados no concurso de analista de gestão de resíduos sólidos do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), dando continuidade ao fortalecimento da administração pública e valorização dos servidores. A cerimônia desta sexta-feira (25) contou com a presença do vice-governador do DF, Paco Britto; do presidente do SLU, Felix Angelo Palazzo; e do secretário de Governo, José Humberto Pires.

O certame foi o primeiro da história do SLU nessa carreira. As especialidades são diversas, para as áreas de administração, arquitetura, biologia, comunicação social, geografia, informática, modernização da gestão das atividades de resíduos sólidos e serviço social, além das engenharias ambiental, civil, elétrica, química e outras. O edital do concurso foi publicado em 14 de janeiro e as provas realizadas em 19 de maio. As 50 vagas foram homologadas em 1º de agosto e as nomeações publicadas no Diário Oficial do DF (DODF) em 9 de outubro.

“Gostaria de parabenizar os aprovados, todos qualificados para prestar esse serviço. Saibam que esse concurso é de vital importância para o DF”, destacou Paco Britto.

O último certame para o quadro de pessoal do SLU havia sido em 1990. Esses novos servidores vêm para reforçar as inovações na prestação de serviço de limpeza urbana no Distrito Federal. “Estávamos há 30 anos sem concurso. Ele representa a renovação do SLU, a mudança de qualidade. Agora nos preparamos para novos desafios, um olhar mais tecnológico para a limpeza do DF, mais atenta às questões ambientais e demandas da população. Temos que preservar o planeta e a reciclagem contribui decisivamente para isso”, destacou Felix Palazzo, diretor-presidente do SLU.

“O desafio de manter essa cidade limpa e organizada é muito importante. O governador Ibaneis Rocha criou o programa GDF Presente, que está em todas as cidades, e o SLU tem sido um parceiro muito grande”, elogiou José Humberto, secretário de Governo.

Aprovado no concurso, o engenheiro civil Allan Adjuto Chaves, 30 anos, comemorou o bom andamento do edital. “É muito gratificante ser chamado tão rápido. Tudo correu em um prazo bacana, desde o início do certame se preocuparam em seguir os prazos”, disse Allan, alocado na diretoria de limpeza urbana.

Melhorias
A modernização e ampliação do SLU é uma das determinações do governador Ibaneis Rocha. Estão previstas a construção de 20 papa-entulhos e dois galpões de triagem, em Sobradinho e Paranoá, em 2020.

O DF também vai ganhar um dos mais modernos e estruturados complexos de reciclagem do país. Com previsão de entrega para abril de 2020, o espaço – situado próximo à Cidade do Automóvel – conta com investimentos na ordem de R$ 53 milhões e deve gerar 750 postos de trabalho para os catadores de materiais recicláveis.

A área de 80 mil m² vai abrigar dois centros de triagem e reciclagem (CTR) e uma central de comercialização (CC) de materiais recicláveis. O Centro de Comercialização está 98% concluído, enquanto um centro de triagem está 70% pronto e o outro 50%.

Atualmente, a autarquia dispõe em sua estrutura de 10 papa-entulhos, 101 papa-lixos, uma unidade de recebimento de entulhos para atender os transportadores de Resíduos da Construção Civil; aterro Sanitário; duas Instalações de Recuperação de Resíduos (IRR); três galpões de triagem; duas usinas de compostagem.

Sobre a carreira
A Carreira de Gestão Sustentável de Resíduos Sólidos foi criada pela Lei n.º 3.752, de 25 de janeiro de 2006. Os cargos foram aproveitados na nova estrutura da Carreira de Gestão Sustentável de Resíduos Sólidos que estão organizados em 55 postos de Analista de Gestão de Resíduos Sólidos, nível superior, 400 de Assistente de Gestão de Resíduos Sólidos, nível médio e 2.595 cargos de Agente de Gestão de Resíduos Sólidos, nível fundamental.

Assim, o ingresso dos servidores do SLU foi por meio da Carreira de Administração Pública, uma vez que nesses últimos 12 anos não houve concurso para ingresso nos cargos de Analista, Assistente e Agente de Gestão de Resíduos Sólidos.

Nesse contexto, os últimos servidores que ingressaram na Carreira de Administração Pública no cargo de Analista de Gestão de Resíduos Sólidos, tomaram posse nos anos de 1991 e 1992.

Veja as especialidades e vagas nomeadas:

• Administração (6)
• Arquitetura (2)
• Biologia (1)
• Ciências contábeis (3)
• Comunicação Social/Jornalismo (2)
• Comunicação Social/Relações públicas (1)
• Economia (2)
• Engenharia ambiental (6)
• Engenharia civil (8)
• Engenharia de produção (2)
• Engenharia Elétrica (2)
• Engenharia de segurança do trabalho (1)
• Engenharia mecânica (2)
• Engenharia química (2)
• Geografia (2)
• Informática (4)
• Modernização da gestão das atividades de resíduos sólidos (2)
• Serviço social (2)

Galeria de Fotos

GDF nomeia 50 aprovados em concurso do SLU