27/11/19 15:14
Atualizado em 27/11/19 às 15:14

Servidores são atualizados sobre infecções sexualmente transmissíveis

Evento integra semana local de prevenção

Seminário está em curso na Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciência da Saúde | Foto: Breno Esaki / Saúde

Servidores da Secretaria de Saúde estão participando, nesta quarta-feira (27), de um seminário para atualizar seus conhecimentos sobre HIV/Aids e outras infecções sexualmente transmissíveis (IST). O evento inclui palestras sobre prevenção, diagnóstico, tratamento e manejo das doenças, com informações de protocolos de atuação para os profissionais de saúde.

O seminário será realizado até as 17h desta quarta-feira, na Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciência da Saúde (Fepecs), e integra a programação da Semana Distrital de Ações de Prevenção ao HIV/Aids e outras IST. O evento chega ao fim nesta sexta-feira (29), com distribuição de preservativos na Rodoviária do Plano Piloto.

“Vamos atualizá-los em relação ao manejo das IST e HIV, à luz do novo Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Atenção Integral às Pessoas com Infecções Sexualmente Transmissíveis (PCDT-IST), lançado em junho de 2019”, informou a gerente substituta de Vigilância de IST da Subsecretaria de Vigilância à Saúde, Carina Matos.

A nova versão destaca, entre outras coisas, o cuidado com as pessoas portadoras de sífilis para o manejo da doença em gestantes e criança expostas, com recomendações para testar, diagnosticar, tratar, notificar e monitorar cada caso. O protocolo também traz atualizações sobre sífilis congênita e a prevenção da transmissão vertical desta e de outras IST.

Para a enfermeira do Hospital Dia Naiara Thomazoni, a iniciativa é importante para aprender mais sobre o novo protocolo voltado à sífilis. “Como trabalho em um centro de referência, para mim é essencial me atualizar”, comentou.

“Considerando a epidemia de IST no mundo, principalmente HIV e sífilis, o treinamento vem a calhar com todo o planejamento que a Secretaria de Saúde tem feito nos últimos meses. Trabalhos de educação como este são fundamentais, tanto para profissionais quanto para a população”, informou o enfermeiro e assessor da Coordenação de Atenção Primária (Coaps) da Secretaria de Saúde, Sérgio Gonçalves.

 

*Com informações da Secretaria de Saúde