12/12/19 11:05
Atualizado em 12/12/19 às 11:05

Mais estações e menos tempo de espera

Horário de funcionamento estendido garantiu o acréscimo de 13 mil passageiros ao sistema

A Companhia do Metropolitano do DF (Metrô-DF) trabalhou neste ano para garantir a excelência na prestação dos serviços aos usuários. O resultado veio na pesquisa de satisfação, em que 87,5% dos usuários consideram bom ou ótimo os serviços oferecidos pela empresa.

Uma das primeiras ações deste governo foi a antecipação da abertura das estações. Em fevereiro, todas as 24 estações passaram a abrir meia hora mais cedo, às 5h30. Essa medida contribuiu para o aumento do número de passageiros transportados. Por dia, são 13 mil a mais do que o comparativo com o ano passado, o que permitirá que a empresa atinja a marca de 7 milhões de passageiros transportados a mais em 2019 do que em 2018.

Obra na estação 106 Sul. Foto: Acácio Pinheiro / Agência Brasília

Outra ação é a construção de mais três estações em Águas Claras e na Asa Sul – duas nas quadras 106 e 110 Sul, que terão 3 mil novos usuários por dia em cada estação da Asa Sul, e uma na Estrada Parque (EPQ) –, esperadas havia mais de 20 anos pelos moradores, uma vez que deveriam ter sido concluídas quando foi criado o túnel do metrô na região há 20 anos.

Em 2018, a Estação 106 Sul terminou o ano com o acumulado de 29,20% de execução; neste ano, as obras chegaram a 65,80%. Já a Estação 110 Sul teve um acumulado de 32,97% e, até outubro de 2019, atingiu o percentual de  65,43%. A primeira etapa das obras está praticamente concluída. A empresa foca agora na passarela de pedestres subterrânea que liga a quadra 110 às quadras das 200.

A Estação Estrada Parque está quase pronta. Foto: Acácio Pinheiro / Agência Brasília

A Estação EPQ será a primeira a ser inaugurada, faltando apenas a instalação do sistema de bilhetagem, que será utilizada pelas mais de 10 mil que pessoas que deverão passar diariamente pela estação.

A conclusão das três estações permitirá ampliar a prestação do serviço de transporte metroviário e aumentar a receita tarifária. Na área de influência direta da Estação 106 Sul, está localizado o Cine Brasília, onde é realizado o Festival de Cinema Brasileiro, faculdades e escolas; na Estação 110 Sul, há um centro comercial; nas proximidades da Estação Estrada Parque há cinco faculdades e um empreendimento imobiliário com mais de 3 mil pessoas, o que fará aumentar a procura pelo transporte público.

As novas estações também terão lojas para abrigar alguns órgãos do GDF. De acordo com Handerson Cabral, presidente do Metrô, “

Os mais de 170 mil usuários que circulam por dia nos trens terão mais facilidade de acesso ao poder público. Assim, cumprimos nosso dever de prestar um serviço de transporte de qualidade e ainda trazer conforto aos cidadãos”, destacou o presidente.Handerson Cabral, presidente do Metrô-DF

Com o aluguel das lojas, a Companhia também espera aumento na receita extratarifária e na arrecadação de usuários, que passarão a procurar os serviços do GDF nas estações. “Nossa intenção é levar mais usuários ao Metrô-DF”, afirmou Handerson Cabral.

O contrato com as empresas vencedoras da licitação das duas estações da Asa Sul e da EPQ previu a exigência da assinatura do Termo de Compromisso de Conduta Ética e de Combate à Corrupção, como uma obrigação de se ter um programa de integridade interno, com os funcionários, para evitar atos de corrupção.

* Com informações do Metrô-DF

Galeria de Fotos

Mais estações e menos espera