18/12/19 14:49
Atualizado em 19/12/19 às 15:42

Lançada a pedra fundamental do Museu da Bíblia

No evento, que contou com a presença de vários líderes religiosos, o governador anunciou a construção de novos espaços culturais no Eixo Monumental

Um espaço dedicado ao culto do livro sagrado e à palavra de Deus. Assim será o Museu Nacional da Bíblia, cuja pedra fundamental de construção foi lançada na manhã desta quarta-feira (18) pelo governador Ibaneis Rocha.

A solenidade, realizada próximo à Rodoferroviária de Brasília, no local onde será construído o prédio, contou também com a presença do coordenador da Unidade de Assuntos Religiosos, Kildare Araújo Meira; dos secretáriso de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira, e de Cultura, Adão Cândido, além de demais representantes do GDF.

Também participaram do evento integrantes da Frente Parlamentar Evangélica do Congresso Nacional, bem como líderes de entidades religiosas de várias partes do Brasil.

Veja mais no vídeo:

“Desde que assumi o governo ,estabeleci à minha equipe que tratasse bem as igrejas e os líderes religiosos. Conheci esse projeto como projeto de lei, era apenas um pedaço de papel e vai se concretizar graças à união de esforços do governo e das lideranças religiosas”, destacou o chefe do Executivo. “É um projeto que requalifica o Eixo Monumental, colocando aqui na cauda do avião esse leme que é o Museu da bíblia”, destacou Ibaneis.

Com traços de Oscar Niemeyer, baseado em croquis rascunhados pelo arquiteto no final dos anos 1980, o lugar terá o formato de uma Bíblia aberta e capacidade para 50 mil pessoas. A inspiração para o desenho arquitetônico foi o Museu da Bíblia em Washington, nos Estados Unidos.

No interior, além de teatro e biblioteca, o visitante poderá usufruir de um cinema, praça de alimentação e salas para palestras e exposições. A contratação do projeto será feita pela Secretaria de Cultura, junto ao Instituto Oscar Niemeyer, por meio de dispensa de licitação. A expectativa é que o museu receba cerca de 100 mil visitantes por ano, incentivando o turismo local.

Novos espaços culturais no Eixo Monumental

Uma das iniciativas mais importantes da gestão do governador Ibaneis Rocha, o lançamento da pedra fundamental de construção do Museu Nacional da Bíblia acontece dois meses depois de ter sido assinada, no Palácio do Buriti, em outubro, com líderes religiosos, a Carta de Intenções e Compromissos. 

A obra, que ocupará um terreno de 10 mil metros quadrados, será custeada por meio de emenda parlamentar na ordem de R$ 80 milhões. A previsão é que o prédio da entidade fique pronto em 18 meses. Os trabalhos de edificações serão realizados pela Novacap.

“Eu não corro de problemas, eu corro para o problema e vou buscar a solução. Primeiro, temos que cumprir todas as regras do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), passar pelo processo de licitação, que deve sair em março e abril e acelerar ao máximo as obras. Da nossa parte, vamos realizar a obra e entregá-la”, concluiu o governador. 

“O lançamento da pedra é uma pisada firme. É um momento de grande felicidade ver que, em menos de seis meses, o governo, por meio da nossa unidade, conseguiu realizar essa ação, já tendo recurso por meio das emendas parlamentares da Frente Evangélica. Não é algo imaterial, é algo que vai sair do papel”, festeja Kildare Meira.

O primeiro espaço do gênero construído no Brasil foi o Museu da Bíblia de Barueri, inaugurado em 9 de dezembro de 2003 pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB). Brasília será a segunda cidade do país a ter um museu dedicado às escrituras sagradas. No evento, o governador Ibaneis Rocha anunciou futuramente a construção de novos espaços culturais no Eixo Monumental, entre eles um Museu de Arte Sacra.

A determinação é baseada na portaria de número 166 de 2016, do Iphan, que estabelece a criação de quatro novos lotes entre a Praça do Cruzeiro e a Epia, com limite máximo de ocupação de 10% dessa área.

“Quero que continuem com a palavra de Deus, para que todos possam visitar o Eixo Monumental e saber que aqui é um lugar de Deus que esse espaço vai representar todas as religiões, toda a vontade do povo brasileiro, que é um povo religioso”, observou o governador, que anunciou a venda para a Confederação Nacional da Indústria (CNI) do prédio do Touring, um pavilhão localizado próximo à Rodoviária do Plano Piloto, projetado por Oscar Niemeyer e idealizado por Lucio Costa.

“Agora nós vamos ter aqui o Museu do Futuro, que só existe na Califórnia. Vai ser mais uma obra no DF feita em parceria do governo com a iniciativa privada, trazendo turismo e renda para nossa cidade, modernizando Brasília”, revelou.

Galeria de Fotos

Lançada a Pedra Fundamental da Igreja da Bíblia