21/12/19 11:53
Atualizado em 21/12/19 às 17:15

Atendimento especial em oftalmologia na Papuda

Profissionais de saúde foram treinados enquanto atendiam os internos, no chamado apoio matricial

Médicos atenderão com mais praticidade e sem necessidade de encaminhamentos, ensina a oftalmologista Maggie | Foto: Saúde-DF / Divulgação

Médicos que atendem nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) prisional do Complexo Penitenciário da Papuda receberam matriciamento (treinamento) em oftalmologia, na manhã desta sexta-feira (20). Os profissionais da saúde foram aprendendo enquanto atendiam a população prisional. O chamado apoio matricial já havia sido feito também na última quarta-feira (18).

Foram selecionados pacientes com queixas oftalmológicas que seriam encaminhados diretamente ao serviço de oftalmologia para avaliação. No entanto, a ida da oftalmologista Maggie Roxana Antezana Urquidi, acompanhada da equipe do Centro de Atendimento ao Diabético e Hipertenso, na Região de Saúde Leste, possibilitou um direcionamento dos atendimentos e resolutividade de boa parte dos casos dentro do próprio presídio.

“Com o matriciamento será possível aos médicos resolver muitas questões na própria unidade, sem necessidade de encaminhamentos. Durante a ação, ensinei aos profissionais a fazer dois procedimentos, pois eles já tinham o aparelho específico no presídio, mas não sabiam usá-lo”, conta a oftalmologista.

Consultas com presidiários também foram realizadas durante o matriciamento. Entre os casos mais comuns estavam vista cansada, glaucoma, pterígio (crescimento benigno de tecido na córnea do olho), além de um caso de hemorragia encaminhado como urgência para o Hospital de Base.

 

* Com informações da Secretaria de Saúde