13/1/20 17:47
Atualizado em 13/1/20 às 20:21

Calendário 2020 tem ilustrações de alunos da rede pública

Imagens foram produzidas em programação da Semana do Cerrado e expostas no CCBB com o título ‘Salve meu Cerrado’

Fogo queimando o mato. Árvore perdendo as folhas. Sol sempre presente. Tamanduá no cupinzeiro. Esses são alguns títulos das doze obras que ilustram o Calendário 2020 produzido pela Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e distribuído entre os servidores da pasta e parceiros institucionais. As imagens foram criadas por estudantes da rede pública de ensino que participam do projeto Parque Educador, durante a programação da Semana do Cerrado, realizada entre os dias 8 e 14 de setembro do ano passado.

Das oito Unidades de Conservação que integram o projeto Parque Educador, os parques Saburo Onoyama, Águas Claras, Três Meninas e Sucupira serviram de ateliê aberto para os alunos, que foram convidados a fazer painéis coletivos usando pigmentos naturais como tintas de solo. As obras compuseram a exposição Salve meu Cerrado, realizada no gramado do Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB) e também fez parte do evento.

De acordo com o secretário da pasta, Sarney Filho, o trabalho desenvolvido com os estudantes por meio de recursos da educação ambiental é importante para que tenham uma convivência de mais harmonia com o Cerrado. “Conhecendo de perto o bioma onde vivem, as características da flora, da fauna, dos recursos hídricos e do solo as nossas crianças e jovens estarão mais preparados para o que mais desejamos: o desenvolvimento sustentável do Distrito Federal”, afirmou.

O Parque Educador é realizado em parceria que envolve as secretarias de Meio Ambiente (Sema) e de Educação e o Brasília Ambiental. O objetivo é proporcionar aos estudantes contato com a natureza no interior de Unidades de Conservação por meio da educação integral, contribuindo para a formação de cidadãos mais conscientes sobre seu papel na sociedade. Desde o primeiro semestre de 2018, mais de 3,5 mil estudantes, entre 6 e 13 anos, de 148 escolas participaram da iniciativa.

O foco principal é o receptivo de alunos de escolas públicas do DF para a realização de atividades de educação integral, ambiental e patrimonial nas Unidades de Conservação geridas pelo Instituto Brasília Ambiental.

Projeto Continuado 

As atividades são desenvolvidas por professores capacitados e disponibilizados pela Secretaria de Educação. Cada turma inscrita participa de um ciclo de aulas planejadas e encadeadas, caracterizando-se como um projeto continuado, com atividades como trilhas guiadas nas Unidades de Conservação, oficinas, práticas integrativas de saúde, palestras e vivências na natureza. O foco é a formação integral dos estudantes, reforçando e ampliando os conteúdos estudados em sala de aula de forma interdisciplinar.

Unidades de Conservação que recebem o Parque Educador

Estação Ecológica Águas Emendadas / Parque Ecológico Sucupira (Planaltina);

Parque Ecológico Águas Claras;

Parque Ecológico Três Meninas (Samambaia);

Parque Ecológico Saburo Onoyama (Taguatinga);

Parque Ecológico do Riacho Fundo; e

Monumento Natural Dom Bosco / Centro de Práticas Sustentáveis – CPS.

* Com informações da Secretaria de Meio Ambiente