4/2/20 17:53
Atualizado em 4/2/20 às 18:54

Sessenta toneladas de lixo a menos em Arniqueira

A iniciativa visa dar o destino certo ao lixo e aos entulhos acumulados nas residências e em locais públicos

Foto: divulgação administração de Arniqueira

Havia uma poltrona velha sem braço, pedaços de um muro recém-demolido, galhos de árvores e diversos exemplares de objetos classificados como inservíveis – aqueles que não têm mais utilidade alguma. Assim estavam as quase 60 toneladas de lixo recolhidas nesta terça-feira (4) durante a Operação Arniqueira e Ação, coordenada pela administração regional da cidade.

A iniciativa é dar destino certo ao lixo e aos entulhos acumulados em residências e locais públicos do Setor Habitacional Arniqueira, das QSs 7 a 11 do Areal e da Área de Desenvolvimento Econômico (ADE): a Unidade de Recebimento de Entulho (URE) na Estrutural. Mas, para chegar ao sucesso que foram os primeiros dias, recolhendo várias toneladas do que não prestava mais, a adesão da comunidade à ação da Administração Regional de Arniqueira foi fundamental.

A síndica do Condomínio Recanto dos Pássaros, Daniela Vieira, que o diga. Assim que soube da ação, ela convocou uma assembleia com os 98 proprietários de lotes para falar da importância deles colaborarem com a iniciativa. “Eu disse que, além de ser um bom momento para descartar os objetos velhos, ainda dava para economizar, pois só um contêiner, que cabe bem menos que a caçamba do caminhão, que custa R$ 350 o aluguel”, argumentou.

A Operação Arniqueira e Ação vai até sexta-feira, 7. Apesar da data de encerramento, a administradora, Telma Rufino, garante que os serviços – de poda das árvores, recolhimento de lixo e entulho –  estarão sempre disponíveis. “Desde a implantação desta região administrativa, diariamente, retiramos diversos materiais jogados em esquinas e áreas verdes e sempre há acúmulo em diversos pontos”, afirma.

Telma enaltece a participação da comunidade. “Pensamos nesta campanha para incentivar o morador a retirar de uma vez só tudo de inservível que tenha em sua residência de maneira correta.  A adesão da comunidade está sendo grande. Só no Areal, em dois dias recolhemos, foram mais de 50 mil quilos de materiais inservíveis recolhidos”, disse Rufino.

Além de servidores da administração, a ação contou com ajuda da Novacap, da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap) e do projeto Mãos Dadas, da Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal, que empregou  20 detentos para ajudar na limpeza dos lotes. Em troca, eles ganham diminuição de parte na pena.

A força-tarefa da limpeza foi utilizada principalmente em podas de árvores. Também pelo mesmo motivo e argumento da síndica Daniela Vieira, o morador do Lote 6 da Chácara 23 Gustavo Lucas dos Santos, 37 anos, aproveitou a ação para economizar com o frete que pagaria à empresa de contêiner responsável por dar vazão os galhos das árvores podadas na casa dele. “Fiquei sabendo por meio de uns amigos sobre essa ação e aproveitei para fazer minha poda. O aluguel do contêiner está muito caro, então, aproveitei o caminhão da administração”, explica Gustavo.

Galeria de Fotos

Sessenta toneladas de lixo a menos em Arniqueira