23/2/20 12:09
Atualizado em 23/2/20 às 14:26

Cidade da Segurança Pública garante a paz na folia da capital

Ações integradas e policiamento preventivo permitiram que o segundo dia de festa na capital não registrasse episódios de gravidades 

A Cidade da Segurança Pública montada na área central de Brasília marca a integração das forças de segurança do Distrito Federal na garantia da tranquilidade na folia da capital. Todo o trabalho foi com prevenção e agilidade na resolução de eventuais problemas. No sábado (22), 17 blocos agitaram os foliões em eventos sem episódios negativos. Foram registradas apenas 79 ocorrências, com armas e drogas retiradas de circulação e anotadas 127 infrações no trânsito.  

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), das 79 ocorrências, seis foram furto de celulares – o que reforça as orientações dos órgãos quanto ao cuidado com este objeto. Ainda foi anotada uma ocorrência por ameaça e seis por crimes cometidos por menores. Além disso, foram quatro registros por furto e três por roubo a pedestres, e ainda outros três por furtos diversos. 

Dois casos de desobediência, dois de resistência e dois furtos no interior de veículos foram computados. A contabilidade das forças de Segurança inclui onze ocorrências por porte de substância entorpecente para consumo próprio e um atropelamento. Também foi registrada uma ocorrência por porte de arma branca, uma apreensão de bens irregulares, um por estelionato, uma por injúria e uma por arrecadação. 

PCDF
As ocorrências foram registradas com mais facilidade e rapidez com a Delegacia Móvel da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) que está no local e atua com apoio dos postos avançados do Departamento de Polícia Técnica (DPT):  Instituto Médico Legal (IML), Instituto de Criminalística (IC) e Instituto de Identificação (II). No posto do IML é possível realizar exames de corpo de delito, em casos, por exemplo, de vítimas de agressão. 

Foto: Renato Alves/Agência Brasília

A PCDF também reforçou o plantão das delegacias da área central (a 1ª e a 5º) e as específicas da Criança e do Adolescente (DCA) e Especial de Atendimento à Mulher (DEAM). No sábado, das 13h às 21h30, foram realizados 2 exames de corpo de delito de pessoas envolvidas em agressões. 

No mesmo período foram registrados 7 exames de verificação de substância entorpecente no posto do IC e 3 confirmações de identidade no II. Durante todo o Carnaval, haverá dois papiloscopistas no II e dois peritos criminais no IC, além de agentes dando o suporte ao funcionamento dos postos.

Polícia Militar

Foto: SSP/DF/Divulgação

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) realizou diversas abordagens e atuou de forma preventiva em todos os eventos de Carnaval. De acordo com o comandante da operação no sábado (22), coronel Vinícius Freitas, a operação transcorreu com tranquilidade. “Os policiais foram destacados para atendimento de demandas em todos os locais. Além das linhas de abordagem próximo ao Metrô e Rodoviária do Plano Piloto, os policiais revistaram pedestres nas proximidades dos blocos e recolheram objetos cortantes e garrafas”.

A corporação registrou 14 ocorrências. Foram apreendidas quatro armas brancas, 1.8ml de lança-perfume, 15g de cocaína, porções de drogas diversas e uma balança de precisão. Houve ainda a apreensão de três celulares pelos militares, por se tratar de produto adquirido por meio de roubo ou furto. O Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran), realizou 127 autuações por infrações nas vias da capital.

Além do policiamento diário de cerca de 2,5 mil policiais, o efetivo tem apoio de tropas especializadas – como Rondas Ostensivas Táticas Móveis (Rotam), Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque), Batalhão de Policiamento com Cães (BPCães), Batalhão de Aviação Operacional (BavOp)e Regimento de Polícia Montada (RPMon).

Bombeiros

Foto: SSP/DF/Divulgação


O Corpo de bombeiros MIlitar do Distrito Federal (CBMDF) atuou no sábado de Carnaval com 270 militares e apoio de 25 viaturas, com rondas periódicas e ações preventivas. Não houve atendimentos nos blocos carnavalescos realizados nas regiões administrativas. Na área central, 14 socorros foram prestados: seis por alcoolemia, três quedas, três por mau estar – uma delas, com hipotermia, foi encaminhada para o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN). 

Os militares atenderam também a um vazamento de gás de cozinha, na Plataforma Funarte. Rapidamente foi contido. O CBMDF realizou, ainda, quatro atendimentos de pessoas que, com sintomas de embriaguez, foram medicadas no local e liberadas em seguida. Uma delas precisou ser transportada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Núcleo Bandeirante.

Monitoramento 24h
Pelo segundo ano consecutivo, o Carnaval do Distrito Federal está sendo monitorado pelo Centro Integrado de Operações de Brasília (CIOB), sob a coordenação da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF).

Durante os dias da festa, além dos órgãos que compõem a estrutura do CIOB – como forças de segurança, CEB e Secretaria de Mobilidade – foram convidados para participarem da operação as secretarias de Secretaria de Governo (Segov), de Cultura (Secec), e de Saúde (SES) – por meio da Vigilância Sanitária – Samu, Vara da Infância e Juventude (VIJ) e Conselho Tutelar.

Objetos perigosos
Por sua vez, a Secretaria DF Legal fiscaliza e apreende bebidas em garrafas e objetos pontiagudos em posse de ambulantes. No sábado (22), cerca de 342 bebidas em garrafa e destiladas foram recolhidas. 

Foram fiscalizados os blocos Triângulo das Brejeiras; Carnaval na Praça dos Prazeres 2020; Setor Carnavalesco Sul, Galinho de Brasília, da Diversidade, Evento Arena Hall e Pintinho. Na organização dos ambulantes da Praça dos Prazeres houve princípio de tumulto, que foi contornado rapidamente por representantes do governo e organizadores do evento. 

O DF Legal destacou 62 auditores para atuar no Carnaval 2020. 11 equipes começam a atuar às 7h. O trabalho consiste na organização dos espaços ocupados; na fiscalização das licenças e do início e término dos eventos e, ainda, na orientação sobre a correta destinação dos resíduos sólidos.

Deslocamento
O monitoramento e organização do trânsito dos grandes blocos com deslocamento está à cargo do Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran), da PMDF. Neste domingo (23), o bloco Raparigueiros está com concentração prevista para 16h, no Setor Carnavalesco da Funarte. 

A previsão é que o bloco inicie o trajeto às 20h, seguindo pela via N1. O retorno para Funarte será feito pela via S1. A travessia ocorrerá pela ligação entre o Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) e Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT).

Durante o deslocamento, as vias N1 e S1 serão interditadas. Ou seja, ao saírem da Funarte pela N1, a via será fechada na altura da Torre de TV, onde está funcionando a Cidade da Segurança Pública, e o Palácio do Buriti. O trânsito será desviado para a avenida que contorna o Estádio Nacional. 

No retorno, pela S1, o bloqueio terá início a partir do TJDFT e seguirá até a Torre de TV. O trânsito será desviado para a via ao lado da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). A previsão de encerramento do bloco é à meia noite.