28/2/20 20:48
Atualizado em 28/2/20 às 20:48

Conheça opções para aproveitar a natureza em Brasília

Dia do Turismo Ecológico é festejado neste 1º de março e a capital oferece diversas atrações para o público

Entrada sinalizada de uma das trilhas do projeto Caminhos do Planalto, localizada nas proximidades da Torre de TV Digital em Brasília. Foto Luís Tajes/Setur-DF
Entrada sinalizada de uma das trilhas do projeto Caminhos do Planalto, ao lado da Torre de TV Digital | Foto Luís Tajes / Setur-DF

No centro do Planalto Central, Brasília possui o segundo maior bioma da América do Sul, o Cerrado, que encanta brasilienses e turistas com suas belezas naturais. Um cenário perfeito para aproveitar o Dia do Turismo Ecológico, comemorado neste domingo (1º/3). Com inúmeros atrativos naturais, o DF conta com mais de 30 cachoeiras, além de localidades em suas redondezas que reúnem diversos roteiros de ecoturismo, como Chapada dos Veadeiros e Pirenópolis. Para completar a diversão, a capital ainda oferece diversos parques urbanos.

De bicicleta, a pé ou mesmo a cavalo, moradores e turistas que visitam o DF têm à disposição cerca de 90 quilômetros de trilhas naturais mapeadas e sinalizadas. E vem mais por aí. O projeto Caminhos do Planalto Central vai demarcar, ao todo, 400 quilômetros.

“Essa iniciativa é de grande importância. Estimula o contato com o ambiente e a preservação, valoriza a cultura e a história, assim como promove a geração de emprego e renda por meio do turismo, do esporte e do lazer”, pontua o coordenador do Caminhos do Planalto, João Carlos Machado.

O Lago Oeste é outra região do DF que encanta quem passa por lá. Localizada em Sobradinho, é considerada uma das áreas ecológicas da capital brasileira, detentora das mais belas paisagens. No Lago Oeste é possível encontrar hospedagem, gastronomia, espaço de eventos, turismo rural, ecoturismo e turismo de aventura. Além disso, uma produção local de moda, arte, agrofloresta e de cogumelos e queijos, proporcionando experiências únicas e inesquecíveis.

Oportunidade

O projeto Viva Lago Oeste nasceu justamente com o intuito de desenvolver o turismo local. Teve início em 2017, com um grupo de empresários da região que procurou o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-DF) para ajudá-los. Com a proposta, visitantes e turistas terão a oportunidade de conhecer produtos e serviços de qualidade, além de experiências memoráveis.

Proprietário de um espaço de eventos no Lago Oeste chamado Trilha do Calango, José Júnior diz que a iniciativa é fundamental para dar mais visibilidade à região e, consequentemente, fomentar o Turismo. “O Lago Oeste é o local mais ecológico de Brasília. Está entre o Parque Nacional de Brasília, a APA de Cafuringa e os Caminhos das Cachoeiras. Nosso objetivo é prestar serviços de qualidade, oferecer produtos orgânicos e experiências memoráveis. A região é belíssima e próxima ao Plano Piloto. Temos muito a oferecer”, elogia.

“Temos que mostrar nossa cidade pelas experiências que oferecemos, para mostrá-la pelo ângulo do ecoturismo, do turismo de aventura e de várias outras formas de enxergar o DF e suas vivências”Vanessa Mendonça, secretária de Turismo

Para a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, Brasília tem uma forte vocação para os diversos tipos de turismo, já que 70% do Distrito Federal são compostos por áreas rurais. “Temos que mostrar a nossa cidade pelas atividades e experiências que oferecemos, para mostrá-la pelo ângulo do ecoturismo, do turismo de aventura e de várias outras formas de enxergar o DF e suas vivências. Estamos falando de geração de emprego e é nesse sentindo que o governo participa”, defende.

Parques

No coração de Brasília, o Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek é a escolha dos moradores da cidade e visitantes para passear, praticar esportes e ter contato com a natureza. Conta com uma área de 420 hectares, uma série de atrativos para todas as idades, churrasqueiras, quadras para a prática de modalidades esportivas, parques infantis, praças, lagos, centro hípico, restaurantes e um extenso pavilhão de exposições.

O Jardim Botânico de Brasília é outra opção para quem quer ter contato com a natureza. É predominantemente composto por vegetação do Cerrado e está em excelente estado de conservação, com trilhas abertas à visitação pública. Com tais características, o JBB é conhecido como o “Jardim do Cerrado”. Tem área acessível à visitação composta por centro de visitantes, Centro de Excelência do Cerrado, área de piquenique, orquidário, cactário, biblioteca, permacultura, anfiteatro, trilhas interpretativas e jardins temáticos.

Já o Parque Nacional de Brasília, também conhecido como Água Mineral, possui uma área de mais de 42 mil hectares de Cerrado preservado, com trilhas ecológicas sinalizadas. Suas piscinas de água corrente, principal atrativo, são abastecidas pelas águas que vertem de diversas nascentes da própria unidade de conservação e deságuam no lago Paranoá.

 

* Com informações da Secretaria de Turismo