11/5/20 9:53
Atualizado em 12/5/20 às 17:04

Treinamento em comunicação de más notícias

Capacitação é voltada a todos os profissionais da Saúde e garante maior confiança na hora de informar sobre um diagnóstico delicado ou falecimento

Dar um diagnóstico delicado a um paciente ou informar sobre a morte de um ente querido é sempre uma responsabilidade grande para qualquer pessoa. No entanto, quem trabalha na área da saúde deve estar preparado para fazer essa comunicação em algum momento da carreira. Para isso, a Secretaria de Saúde (SES) oferece o treinamento em comunicação de más notícias.

A capacitação tem o objetivo de capacitar profissionais de saúde para utilização do Protocolo Spikes. Esse é o principal instrumento validado para fornecer ferramentas aos profissionais para um dos momentos mais desafiadores da carreira: dizer aquilo que ninguém quer ouvir.

 “O treinamento garante ao profissional confiança e segurança, propiciando meios para que esse tipo de comunicação ocorra de forma mais humanizada e respeitosa”, avalia o secretário de Saúde, Francisco Araújo.

“O modo como se comunica um diagnóstico é muito importante para que o paciente siga as recomendações necessárias, principalmente pacientes da Covid-19”, explica a psicóloga Luciana Caixeta, diretora da Atenção Secundária da Região Sul. “Esse treinamento também ajuda o profissional a dar as orientações com relação ao enterro nos casos de coronavírus, em que o caixão deve ser lacrado, sem velório.”

Realizado no auditório do Núcleo de Ensino e Pesquisa em Saúde do Hospital Regional do Gama (HRG), o treinamento em comunicação de más notícias é voltado a todos os profissionais de saúde, sendo dividido em teoria e prática – que inclui simulação. Até agora, já foram capacitados 20 profissionais.

“O treinamento foi incluso no calendário de ações de enfrentamento ao coronavírus e tem suas datas de realização divulgadas pelas chefias nos grupos de WhatsApp dos profissionais”, orienta Luciana, que ministra a capacitação com a psicóloga Jamila Souza. “Quem quiser participar, basta comparecer no dia e horário”. A gestora ressalta que o treinamento é essencial e abrange não somente esse momento de pandemia, mas outros contextos ao longo da carreira do profissional de saúde.

* Com informações da SES