15/5/20 19:34
Atualizado em 18/5/20 às 9:46

Fabiana Di Lúcia assume a Secretaria de Empreendedorismo

O foco será voltado para o atendimento dos micro, pequenos e médio empreendedores, que são a maioria das empresas sediadas no DF

O desafio é conhecer as demandas dos médios, pequenos e micro empresários e, juntos, encontrar soluções para alavancar negócios e impulsionar a economia do DF.

“Muita gente desconhece o potencial produtivo e a capacidade de geração de empregos que temos no Distrito Federal”, diz a secretária de Empreendedorismo do DF, Fabiana di Lúcia. Como prioridades da gestão da nova pasta, está em ouvir a demanda do empresário e entender as necessidades específicas de cada setor, especialmente nesse momento de pandemia, se articulando como setor produtivo, especialmente das micro, pequenas e médias empresas, buscando implantar ações sinérgicas para a recuperação dos setores industrial, comercial e de serviços, fortemente impactados pelo fechamento do comércio no período de isolamento social.

Para encontrar caminhos, Fabiana já está com a agenda cheia de reuniões com os presidentes das associações, sindicatos e das federações. Também tem feito visitas, corpo a corpo, nas empresas e indústrias locais. “Tendo esse contato próximo com o empresário, podemos saber como a Secretaria pode contribuir com o desenvolvimento do DF; alavancar a economia local; gerar de empregos; além de diminuir a informalidade. É um trabalho longo, e pretendemos construir soluções em parceria com todos os envolvidos”, reforça a Secretária.

Os desafios da nova pasta são muitos, como criar um núcleo de apoio voltado ao empreendedorismo, incluindo o empreendedorismo feminino, e ainda tirar as pessoas da informalidade. Além disso, a Secretaria quer facilitar o acesso dos empresários aos benefícios criados apoiar os seus negócios e impulsionar a geração de empregos. Entre eles, por exemplo, há o Simplifica PJ, que é um modelo de Na Hora Empresarial, onde o interessado pode sair de lá, inclusive, com crédito para viabilizar a sua atividade econômica. Sem falar nos Programas Pequenos Reparos, Cartão Material Escolar, Cartão Creche e o Emprega DF, que oferece uma redução de alíquota de até 67%.

Reestruturação

A proposta do governador Ibaneis Rocha ao dividir, em duas, uma Secretaria já existente, a SDE, teve o intuito de tornar a Secretaria de Empreendedorismo um canal especializado e com o foco voltado para o atendimento do micro e médio empreendedores, que são a maioria das empresas sediadas no DF. “Além daqueles que fazem parte do programa Desenvolve-DF [antigo Pró-DF], ajudando essas empresas a se recuperarem”.

O tema, aliás, é bem dominado pela nova secretária. Como Subsecretária de Programas e Incentivos Econômicos da SDE, Fabiana Di Lúcia tinha como desafio, entre outros, cuidar da parte de regularização imobiliária dos programas referentes ao setor produtivo. Ela participou, inclusive, da elaboração do projeto de lei que reformulou o antigo e controverso Pró-DF, seguindo as recomendações do Tribunal de Contas. Foi assim que surgiu o Desenvolve-DF, uma nova proposta de incentivos ao empresariado local que segue sob a responsabilidade da nova Secretaria.

“No Desenvolve-DF, tivemos uma interlocução maior com o setor produtivo e entendemos que o problema desses empresários vai além de ter um imóvel. Ele também precisa de ter condições, operacionais e financeiras, para viabilizar o seu potencial produtivo”, afirma Fabiana.

* Com informações Secretaria de Empreendedorismo