18/5/20 18:47
Atualizado em 18/5/20 às 18:47

Ação do Sanear-DF visita 4.808 imóveis no Recanto das Emas

A região tem alta incidência de casos. O DF teve um aumento de 66,72% no número de casos prováveis, quando comparado ao mesmo período de 2019

O Recanto das Emas recebeu, nesta segunda-feira (18), mais uma ação do Sanear Dengue para combater o mosquito que transmite a Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela. A equipe da Vigilância Ambiental realizou a limpeza de locais públicos, visitou casas,  orientou moradores, fezcolocação de armadilhas para os mosquitos e passou ainda o carro “fumacê”. Ao todo, 4.808 imóveis foram verificados e 984 deles foram tratados.

A cidade é uma das regiões que estão com alta incidência de casos de Dengue no DF. No último boletim epidemiológico, foram registrados 694 casos, com incidência de 523,98 casos por 100 mil/ habitantes. Mais de 170 profissionais atuaram na atividade, que tem como foco áreas que concentram mais casos da doença. Edgar Rodrigues, diretor da Vigilância Ambiental, destaca o papel de protagonista da população.

“A luta contra a dengue é permanente e diária, envolvendo vários órgão do governo, mas, é preciso que todas as nossas ações sejam acompanhadas de participação da população, de cada morador, sem o que será mais difícil vencer a batalha contra o mosquito”, lembra o secretário de Saúde, Francisco Araújo.

O diretor da Vigilância Ambiental, Edgar Rodrigues, ressalta a importância da colaboração da população, “nós estamos trabalhando e fazendo a nossa parte como vigilância ambiental, mas não podemos estar na casa de cada um ou fiscalizando o lixo que as pessoas deixam na rua que podem servir de criadouro para o mosquito. Precisamos urgentemente atuar como protagonista”.  

Em 2020, até a Semana Epidemiológica 18, foram notificados 27.249 casos prováveis de dengue (taxa de incidência de 892,83 casos por 100 mil habitantes). Neste ano,  o DF teve um aumento de 66,72% no número de casos prováveis, quando comparado ao mesmo período de 2019, em que foram registrados 16.347 casos prováveis.

* Com informações Agência Saúde