30/5/20 10:01
Atualizado em 30/5/20 às 10:15

Junta Comercial do DF: modelo replicado em todo o Brasil

Distrito Federal é a única unidade da Federação que tem todos os órgãos licenciadores integrados por sistema digital

Prazo de abertura de empresas no DF é de seis horas, em média, enquanto em outros estados chega a 21 dias | Foto: Jucis-DF / Divulgação

Os certificados de licenciamento usados pela Junta Comercial, Industrial e Serviços do Distrito Federal (Jucis-DF) será adotado como modelo em todo o Brasil. Essa foi uma das decisões tomadas em reunião, promovida por videoconferência nesta sexta-feira (29), entre representantes de várias juntas comerciais, incluindo a do DF, para tratar da implementação do projeto Empreendedor Digital.

O motivo da escolha pelo modelo do DF é porque se trata da única unidade da Federação que tem todos os órgãos licenciadores integrados por sistema digital.

Durante a videoconferência, a equipe da autarquia distrital apresentou o método de trabalho e os modelos de certificados disponibilizados pelo sistema com os respectivos detalhes. Participantes do encontro virtual elogiaram o modelo e afirmaram que será benéfica sua utilização em outros estados.

Mais rápido do Brasil

Assim como em março deste ano, em abril o DF seguiu em primeiro lugar no tempo médio de formalização de empresas em todo o Brasil.

Na capital do país, empreendedores e contadores levaram, em média, menos de seis horas entre a entrada do pedido de abertura de negócios nas administrações regionais e a saída na Jucis-DF, com a devida criação do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ). Em outros estados, tais procedimentos duram até 21 dias.

Os prazos foram os mesmos para processos de alteração e fechamento de empresas.

Empreendedor Digital

O projeto é a nova parceria entre o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Nacional) e as juntas comerciais para promover melhorias no sistema público de integração e registro mercantil, como a automação dos processos de formalização de empresas. Com isso, tanto a abertura quanto as alterações e extinções de empresas serão feitas em segundos.

“Queremos que esse projeto dê certo o mais rapidamente possível, pois a população já esperou muito por um sistema de excelência para atendê-la”, ressaltou o presidente da Jucis-DF, Walid Sariedine.

Inicialmente, nove juntas comerciais farão parte do projeto. Posteriormente, o Empreendedor Digital será expandido para todo o Brasil.

* Com informações da Junta Comercial, Industrial e Serviços do Distrito Federal (Jucis-DF)