9/6/20 15:56
Atualizado em 9/6/20 às 15:59

Testagem é intensificada na Atenção Primária

O atendimento para sintomáticos pode ser feito nas 172 unidades da rede pública de saúde

Foto: Breno Esaki / SES


A rede pública do Distrito Federal conta com 172 unidades básicas de saúde (UBSs) que oferecem acolhimento e atendimento para os casos suspeitos de Covid-19. Com o objetivo de avaliar o cenário epidemiológico do DF, a Secretaria de Saúde (SES) intensificou a testagem para a doença em pessoas sintomáticas em 79 UBSs, distribuídas nas sete regiões de Saúde.

Os exames de quem apresenta sintomas são coletados nas próprias unidades. Também está prevista a estratégia de duplo fluxo (fast-track), em que os pacientes com quadros respiratórios entram em fluxos separados na unidade.

O coordenador de Atenção Primária à Saúde, Fernando Erick Damasceno, informa que não haverá testes em massa nas unidades. “A depender da avaliação da equipe da saúde, o paciente precisará ou não de exames complementares e internação”, explica.

Níveis de atenção

Segundo o coordenador, é importante que a população entenda os níveis de atenção, já que 80% dos casos de coronavírus, conforme mostram as pesquisas, serão leves ou assintomáticos. “Essas pessoas precisarão de cuidados gerais com a saúde, como manter o corpo hidratado, tomar remédios para febre e dores, cuidar da alimentação e sono, valorizar a higiene das mãos, usar máscara e ficar em casa”, enumera. “Além disso, devem ficar vigilantes em relação à evolução do estado geral de saúde”.

Quando algum membro da família testa positivo para a Covid-19, lembra ele, todos do grupo familiar são orientados a ficar em isolamento. “A família toda, os contactantes, recebem atestado para ficar 14 dias na observação dos sintomas”, esclarece.

Se houver piora, é necessário procurar novamente o serviço de saúde. Com o quadro estável, a orientação é respeitar o isolamento em casa e, somente depois desse período, voltar às atividades.

Tipos de exames

Além dos testes rápidos para detectar Covid-19, as UBSs oferecem os exames RT-PCR, realizados a partir da amostra de raspado (swab) de nasofaringe ou orofaringe. O processamento dos materiais coletados cabe ao Laboratório Central (Lacen).

Até o dia 3 deste mês, as UBSs já haviam aplicado 22.625 testes RT-PCR para a Covid-19. Do total, 4.364 foram positivos para a doença. As unidades estão abastecidas com os kits para testes que identificam o novo coronavírus.

* Com informações da SES