9/7/20 11:11
Atualizado em 9/7/20 às 11:13

Mais hospitais da rede pública recebem diversas obras

Readequações e mudanças ocorreram nas unidades do Guará, Taguatinga, Samambaia, Ceilândia e Brazlândia

O Governo do Distrito Federal segue investindo na Saúde Pública e os cidadãos já podem observar as mudanças que ocorreram ao longo de 2020. Mesmo diante da pandemia do novo coronavírus, as obras não param. Nesta quinta-feira (9), a Agência Saúde vai destacar as melhorias feitas nas unidades hospitalares das Regiões de Saúde Oeste, Centro-Sul e Sudoeste.

Ao longo desse período algumas adequações foram feitas para melhorar os fluxos de atendimento nas alas que compõem essas unidades. Também foram criados espaços exclusivos para manter em segurança os pacientes que têm, ou não, a Covid-19.

Região de Saúde Oeste

Na Região de Saúde Oeste, os hospitais regionais de Ceilândia e Brazlândia receberam inúmeras obras, adequações e alterações no fluxo de atendimento.

O Hospital Regional de Ceilândia recebeu as seguintes obras: manutenção do lactário, pintura da fachada, revitalização da iluminação por lâmpadas de LED, revitalização da superintendência e da sala da Nutrição.

Tendo em vista o cenário atual da Covid-19, o pronto-socorro da Ortopedia e da Cirurgia Geral passou a receber os pacientes que estão ou não com suspeita de infecção com o coronavírus. Salas a leitos de internação foram adaptados para atender exclusivamente esses pacientes da Região Administrativa que concentra o maior número de casos da doença no Distrito Federal.

A UTI passou a ser exclusiva para tratar os pacientes com o vírus e ganhou pontos de hemodiálise em quase todos os leitos intensivos. Alas exclusivas para isolamento e espera para transferência, quando necessário, para outras unidades foram criadas.

Em Brazlândia, o hospital regional da cidade, o HRBz, teve o refeitório revitalizado trazendo segurança para os profissionais num momento em que vários cuidados devem ser tomados. O corredor do laboratório e da portaria central foram revitalizados, bem como a fachada que recebeu pintura nova. Outros setores também foram reformados, como o pronto-socorro e o telhado, que foi impermeabilizado.

A rede de gases medicinais das Salas Vermelha e Amarela também foram revitalizadas. A manutenção foi necessária para evitar vazamento de gases que poderia causar problemas futuros. Durante os reparos, os atendimentos não precisaram ser interrompidos.

Duas novas autoclaves e uma termodesinfectora foram instalados e já são utilizados para esterilizar materiais médico-hospitalares e desinfectar e lavar os produtos.

Região de Saúde Centro-Sul

O Hospital Regional do Guará (HRGu) é a referência no atendimento emergencial de Pediatria e Clínica Médica na Região de Saúde Centro-Sul. Por lá, as mudanças começam já na entrada da Emergência.

No pronto-socorro foram abertos 13 leitos de suporte para pacientes suspeitos ou confirmados de Covid-19 e criado o box pediátrico. O novo alinhamento usa temporariamente parte do espaço da ala pediátrica e atende a necessidade do aumento significativo da taxa de ocupação e atendimentos na Unidade de Clínica Médica que muitas vezes fica superlotada principalmente em tempos de coronavírus.

Região de Saúde Sudoeste

Samambaia, Recanto das Emas, Águas Claras, Vicente Pires e Taguatinga foram a Região de Saúde Sudoeste. Essas cidades têm os hospitais regionais de Samambaia e Taguatinga como referência no atendimento de diversas especialidades médicas. Várias obras vem ocorrendo, nas duas unidades, desde janeiro.

O pronto-socorro do Hospital Regional de Samambaia recebeu paredes de gesso, instalações de janelas, troca de pisos, instalações de bacias sanitárias, substituição de instalações elétricas, rede de lógica e tubulação de gases medicinais.

A UTI do hospital passou a receber pacientes com Covid-19 ampliando a disponibilização de leitos de terapia intensiva para atendimento desses casos. Os servidores do HRSam passaram a contar com uma ala exclusiva para testagem de coronavírus e atendimento de casos suspeitos leves por telemedicina.

No terceiro andar foram feitas as instalações de pontos de consumo para gases medicinais. No Necrotério foram realizados serviços de pisos e caixa de inspeção. Todo o segundo andar foi pintado, teve o forro trocado e foram instaladas fechaduras.

Na direção geral houve a troca de portas e a reforma de banheiros. O pátio do HRSam teve o piso impermeabilizado e foi instalado um portão no estacionamento. A cobertura do hospital foi pintada. Além disso, houve manutenção nas instalações elétricas e de pontos da rede de todo o hospital.

No laboratório, ambulatório e salas de enfermagem houve a implantação de paredes de gesso, portas de madeira, substituição de vidros, substituição de pisos e bancadas, instalações elétricas, pontos de rede e substituição de louças e metais.

Taguatinga

O Hospital Regional de Taguatinga teve a pintura externa renovada. Houve a adequação do espaço dos arquivos para UTI. Foram realizadas obras gerais de manutenção em locais gerais.

Estão em andamento a troca da iluminação externa dos ambulatórios para luzes de LED e manutenções nas enfermarias, nos banheiros da Pediatria, pronto-socorro e demais banheiros da unidade. No almoxarifado de remédios a manutenção em pisos,instalação de divisórias e uma nova pintura estão sendo executados. Além de manutenções nas esquadrias e pisos da entrada lateral do ambulatório, rampas, pátio e esquadrias no acesso do ambulatório.

O HRT também receberá em breve a unidade de radioterapia para tratamento dos pacientes com câncer, ampliando a rede oncológica do DF.

*Com informações da Secretaria de Saúde