5/10/20 12:51
Atualizado em 5/10/20 às 12:51

Licitação de lotes e terrenos

Noroeste, Águas Claras, Jardim Botânico, Guará e Setor de Clubes Sul estão entre as opções

A próxima licitação de lotes e terrenos da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) destinada à construção de imóveis está marcada para o dia 14 deste mês. O edital, já publicado, traz projeções de alto valor agregado para incorporadoras e grandes investidores, mas também há oportunidades para orçamentos menores. Podem participar do processo licitatório pessoas físicas ou jurídicas. São 135 terrenos, ao todo, distribuídos em 14 regiões administrativas (RAs).

135 Total de terrenos disponíveis, em 14 regiões administrativas

Restam poucas unidades no Setor Habitacional Noroeste. O bairro, que ocupa 243 hectares, é uma das regiões que mais crescem e se desenvolvem no DF. A Terracap põe à venda nove terrenos para habitação coletiva no local. Destinados a imóveis com até 920 m², esses espaços estão à venda com entradas de R$ 745 mil. O restante pode ser parcelado em até 36 vezes.

Neste ano, a Agência tem investido em diversas obras de infraestrutura no Noroeste. A mais importante é a conclusão da via W9, principal avenida do projeto urbanístico local. Outras melhorias, como redes de energia elétrica e lixeiras subterrâneas, pavimentação e sinalização de estacionamentos, paisagismo, meios-fios e calçadas, também estão sendo empreendidas por lá. Os investimentos atraem um público seleto de pessoas com objetivo residencial.

Águas Claras

Em Águas Claras, as opções são na Rua Copaíba e na Quadra 104, na Praça Tiziu. Os terrenos têm 21 mil m² e 5,9 mil m², respectivamente. A RA tem um mercado potencial e soma mais de 160 mil moradores, segundo o último levantamento da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan). A população, de classe média alta, garante ao investidor a possibilidade de desenvolver um mix de projetos, desde comércio a residência coletiva.

Setor de Clubes Sul

Já no Setor de Clubes Sul, pelo Projeto Orla, há um terreno único. Localizado em área privilegiada, a poucos quilômetros do Lago Paranoá, o espaço fica entre o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e o Conselho de Justiça Federal. A projeção e destina à instalação de imóveis para atividades institucionais. O lote está cercado e tem área de 17 mil m².

Outras oportunidades

A Terracap também sinaliza oportunidades para aquisição de terrenos acessíveis a orçamentos mais baixos. No Riacho Fundo II, há opções de lotes de 51 m² a 311 m², com entrada a partir de R$ 2,8 mil. Nesses casos, o financiamento pode ser em até 180 meses. São 17 lotes à venda por lá.

Já em Samambaia, a Terracap colocou 35 terrenos disponíveis em edital. Há lotes com 100 m², com entrada a partir de R$ 5,4 mil. O restante pode ser pago em até 180 meses. Empresas de todo o setor produtivo podem se instalar no local, de acordo com as definições de uso e ocupação do solo.

Para morar

Aqueles que desejam participar da licitação para terrenos de uso residencial podem optar por regiões como Guará II, Jardim Botânico ou Taquari.

A Terracap voltou a ofertar terremos com essa destinação no Guará. Com mais de 50 anos de existência e a apenas 11 km da Esplanada dos Ministérios, a RA desponta entre os destinos residenciais mais procurados por famílias. Nesse edital, há dez oportunidades de terrenos unifamiliares, nas quadras 50, 52 e 54 do Guará II, de 162 a 202 m². As entradas são a partir de R$ 11, 3 mil.

Com diferentes características do Guará, o Jardim Botânico também tem sido uma das regiões com grande procura. Composta por condomínios fechados e horizontais, a RA está localizada a cerca de 20 km do Plano Piloto, entre o Lago Sul e São Sebastião.

No local, houve obras de paisagismo e iluminação, além da construção do Parque Vivencial – todas realizadas pela Terracap –, o que valoriza as propriedades existentes. O edital apresenta cinco oportunidades, todas na Avenida das Paineiras, com terrenos de 800 m² a 1,2 mil m², entradas a partir de R$ 20 mil e o restante em 180 meses.

As propostas também podem ser entregues no drive-thru do estacionamento da Terracap | Foto: Divulgação/Terracap

Como participar da licitação 

  1. Leia atentamente o edital disponível no site da Terracap;
  2. Escolha o imóvel;
  3. Preencha a proposta de compra;
  4. Recolha a caução, correspondente a 5% do valor do lote, que funciona como exigência para habilitação na licitação. Atenção: o valor deve ser recolhido em uma agência do BRB, mediante depósito identificado, transferência eletrônica (TED) ou pagamento de boleto expedido no site da Terracap, necessariamente em nome do próprio licitante ou pelo seu legítimo procurador, até o dia 13 deste mês. A não apresentação da procuração implica desclassificação automática do licitante. A licitação ocorrerá no dia subsequente, 14 de outubro;
  5. Entregue a proposta. Há duas opções: dirigir-se à Terracap e depositar o documento devidamente preenchido na urna da Comissão de Licitação, no drive-trhudisposto no estacionamento, no dia 14 deste mês, entre as 9 e as 10h; ou optar pela proposta on-line, anexando o comprovante de pagamento de caução. Nesse caso, a proposta também deve ser enviada eletronicamente, dentro do mesmo prazo;
  6. É dever do licitante atentar para todas as cláusulas do edital, em especial a que se refere à possível incidência do pagamento de taxa de Outorga Onerosa de Alteração de Uso (Onalt) ou do Direito de Construir (Odir).

Para os licitantes preliminarmente classificados, a documentação exigida no edital deve ser entregue por meio da plataforma on-line, no menu Serviços, opção Requerimento On-line, ou por e-mail: copli@terracap.df.gov.br.

Acesse o edital para download.

* Com informações da Terracap