14/5/21 17:44
Atualizado em 14/5/21 às 17:44

Capacitação orienta assistentes sociais a atuar na pandemia

Curso resulta de parceria entre a Sedes e o conselho regional da categoria. É aberto ao público e destinado também a 73 novos servidores da pasta

Em comemoração ao Dia do Assistente Social, celebrado neste sábado (15), começou nesta sexta-feira (14) o curso on-line e gratuito Diálogos Oportunos sobre o Suas (Sistema Único de Assistência Social), voltado para assistentes sociais do Distrito Federal.

A capacitação vai analisar e debater sobre temas do dia a dia do assistente social, além de servir para atualização dos profissionais da área, em especial dos 73 novos servidores da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) que vão trabalhar na ponta para o atendimento da população em vulnerabilidade social do DF.

O curso é uma parceria entre o Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Sedes, que forneceu o suporte técnico para viabilizar as aulas, e o Conselho Regional de Serviço Social 8ª Região (Cress-DF), que organizou a programação.

Expositores defenderam a qualificação contínua dos profissionais para melhorar o atendimento do cidadão | Foto: Divulgação/Sedes
“Não é fácil ser assistente social, ainda mais em um momento de pandemia. Temos desafios todos os dias”Kariny Alves, subsecretária de Assistência Social da Sedes

Para celebrar o Dia do Assistente Social, a primeira aula foi aberta ao público, inscrito ou não, com transmissão ao vivo pelo canal do YouTube do Cress-DF. O material está disponível neste link: https://www.youtube.com/embed/XsT-FHLaihA

Próximas aulas

As demais aulas estão marcadas para os dias 21 e 28 deste mês e ainda em 4 e 11 de junho, das 8h às 11h30, atendendo os assistentes sociais já inscritos no curso.

“É um momento extremamente importante para nossa categoria, de luta, de trabalhar mais ainda pela defesa de direitos dos usuários. Esse curso vai contribuir para a qualificação dos nossos profissionais. Não é fácil ser assistente social, ainda mais em um momento de pandemia. Temos desafios todos os dias”, ressalta a subsecretária de Assistência Social da Sedes, Kariny Alves, que participou da aula inaugural do curso nesta sexta.

Segundo a presidente do Cress-DF, Karina Figueiredo, que fez a fala de abertura do curso, o objetivo da capacitação é preparar esses profissionais em meio ao aumento da demanda por serviços e benefícios sociais em razão da pandemia da covid-19.

“A realização desse curso faz parte das nossas ações de promover espaço de formação e reflexão com a categoria. É uma oportunidade de o Cress-DF debater e se aproximar da categoria, dos novos servidores, além de reafirmar nossos compromissos ético-políticos, sobretudo nessa conjuntura, que é tão desafiadora para todos nós”, destaca.

A garantia da segurança de autonomia tem a ver com a qualidade da intervenção dos profissionaisAbigail Torres, pesquisadora da PUC/SP

O curso foi preparado especialmente para capacitar os novos servidores, que foram orientados pela Sedes a fazer a inscrição e terão acesso às aulas na plataforma virtual de educação permanente criada pela pasta.

“Para uma secretaria que vinha com uma extrema defasagem de servidores, essas nomeações foram fundamentais para garantir o serviço e o atendimento à população mais vulnerável. É importante reforçar esse olhar sobre a política de assistência social como um todo”, reforça a subsecretária de Assistência Social. “É uma profissão que tem várias linhas de atuação. Tem aqueles profissionais que estão na linha de frente e os que estão na gestão. Como assistente social de carreira, para mim, é um grande desafio estar na gestão nesse momento.”

Desproteções, tema da primeira aula

O tema desta primeira aula em comemoração ao Dia do Assistente Social foi “Desproteções relacionais no Suas: invisibilidade e preconceitos”, com explanação da assistente social Abigail Torres, pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas de Seguridade e Assistência Social da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Nepsas PUC/SP), e pela socióloga Stela Ferreira, também pesquisadora do Nepsas /PUC/SP, com a mediação da conselheira vice-presidente do Cress-DF, Tatiane Costa.

Elas fizeram uma reflexão sobre o cenário atual para o assistente social e os desafios da profissão. Responderam às perguntas dos profissionais que acompanharam a live no canal do YouTube do Cress-DF.

“Acolhimento é saber lidar com as emoções das pessoas e reconhecer o que elas estão vivendo, fazer boas perguntas, saber escutar as pessoas naquilo que é relevante para elas. Isso é fundamental no processo de acolhimento. Somos nós que temos que perceber outras questões que estão naquela narrativa, sem fazer julgamentos”, explica Abigail Torres. “A garantia da segurança de autonomia tem a ver com a qualidade da intervenção dos profissionais.”

Stela Ferreira ressaltou a importância desse processo constante de qualificação do assistente social. “A educação permanente de quem chega ao Suas é um direito do trabalhador, mas também do usuário, pois é com esse processo de estudo contínuo que vamos aprimorando o atendimento ao cidadão”, enfatizou. “Às vezes, por um excesso de trabalho, se abre mão do planejamento e da reflexão, que são fundamentais”.

No final da capacitação, todos receberão um certificado de capacitação de 20 horas. A programação pode ser conferida aqui.

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social