8/6/21 15:58
Atualizado em 8/6/21 às 16:22

Lançado edital para bolsas de estudo no Centro UDF

O programa é organizado pela Escola de Governo, vinculada à Secretaria Executiva de Valorização e Qualidade de Vida, da Secretaria de Economia

72bolsas de estudo estão sendo ofertadas nesta edição do programa

Está lançado edital o processo seletivo do Programa de Concessão de Bolsas de Estudos da Secretaria de Economia junto ao Centro Universitário UDF. As bolsas são para início dos estudos a partir do segundo semestre deste ano. Os três primeiros dias de inscrição, de 21 a 23 deste mês, são voltados para a sociedade civil. Já os servidores públicos podem fazer inscrição nos dias 24 e 25 próximos. Em ambas as categorias, os candidatos deverão preencher o formulário eletrônico e anexar a documentação necessária. O processo é totalmente on-line.

Ao todo, nesta edição, são ofertadas 72 bolsas de estudo –  das quais, inicialmente, 30 bolsas serão distribuídas para servidores e empregados públicos e 42 para a sociedade civil. O número é referente a 10% de todas as vagas abertas no semestre nos cursos ofertados pela instituição UDF.

Os cursos mais concorridos no primeiro semestre deste ano foram direito, psicologia e fisioterapia

O programa é organizado pela Escola de Governo (Egov), vinculada à Secretaria Executiva de Valorização e Qualidade de Vida (Sequali) da Secretaria de Economia. “Essa é mais uma oportunidade de oferecer capacitação para servidores e também para a comunidade. Significa uma grande chance de crescimento e desenvolvimento tão necessários para os novos desafios”, afirma a titular da Sequali, Adriana Faria. 

Para os servidores públicos, vários critérios são levados em conta na contagem dos pontos e classificação, como tempo de serviço, quantidade de dependentes, faixa salarial e ausência de faltas.

Os candidatos da sociedade civil devem ter cursado e concluído os três anos do ensino médio em escolas da rede pública do DF, ter participado a última edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ano de 2020, e obtido média mínima de 500 pontos em cada prova do exame, inclusive na redação. Também será preciso comprovar hipossuficiência de renda familiar.

O programa, que existe desde o final da década de 1960, vem sendo aprimorado a cada edição, para garantir oportunidade de acesso totalmente gratuito ao ensino superior. Os cursos mais concorridos no primeiro semestre deste ano foram direito, psicologia e fisioterapia. Além desses, há vagas para outras formações, como administração, ciência política, ciências contábeis, gestão de recursos humanos, gestão pública e relações internacionais, entre outras.

Para fazer a inscrição por meio do formulário e saber mais informações sobre o processo seletivo, clique aqui

Dúvidas podem ser enviadas para o e-mail: duvidascbudf.egov@economia.df.gov.br.

* Com informações da Secretaria de Economia