3/7/21 19:06
Atualizado em 4/7/21 às 19:23

Praça Central volta para a comunidade do Paranoá

Depois de 14 anos, espaço ganha a primeira reforma com direito a coreto, paisagismo, fonte luminosa e clima bucólico

A Praça Central do Paranoá está de cara nova. O espaço, que é um dos símbolos da cidade, ganhou fonte luminosa, coreto, guarita e paisagismo. Trata-se da primeira obra no local, em 14 anos. O investimento inicial foi de aproximadamente R$ 270 mil, com a geração de 20 empregos. Os custos foram cobertos com recursos de emendas parlamentares. E olha que tudo isso foi feito somente na primeira etapa da reforma, inaugurada com festa nesta sexta-feira (2).

Moradores  voltam a frequentar a principal praça do Paranoá | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

“O maior ganho que temos com a reforma da praça é o retorno das famílias ao espaço. Os idosos voltam a frequentar a praça e as crianças também podem brincar. Ao mesmo tempo em que atrai mais as famílias, a melhoria do espaço também ajuda a afastar os usuários e traficantes de drogas”, analisa.

A novidade da praça, que existe desde a fundação do Paranoá, é a fonte luminosa. O equipamento tem um sistema de sincronização da água com efeitos de luz e vai funcionar de segunda a segunda, de acordo com o administrador do Paranoá, Sergio Damaceno.

Novas etapas

A reforma completa da praça ainda vai demorar um pouquinho. O projeto será desenvolvido em etapas.

Para a próxima fase, estão previstas a construção de um parquinho adaptado para cadeirantes e a colocação de um piso emborrachado. Os serviços foram orçados em R$ 145 mil e estão na fase de licitação.

A terceira etapa da obra inclui a entrega de um palco para eventos, a recuperação do piso com pedras portuguesas e a instalação de quiosques. Essa etapa está orçada em R$ 96 mil.

“A praça deve ser ocupada pelo povo”. A frase do recepcionista Remilson Carneiro de Souza, 48 anos, não tem nada de panfletagem. É sabedoria pura do maranhense de São Luís, acostumado a cumprimentar os vizinhos, conhecidos ou não, a jogar conversa fora pelas ruas e a levar as crianças e cachorros para passeios.

O maranhense Remilson aproveita a praça do Paranoá todos os dias. Ele bate papo, caminha e ainda toma um cafezinho

Morando no Paranoá desde 2019, Remilson se orgulha do endereço nobre na cidade em que vive com a família, e três cachorros, na quadra 13, conjunto 5, bem em frente da praça Central. “Todos os dias faço caminhada por aqui. Essa praça é um lugar onde todo mundo se encontra. Dá para conhecer muita gente, conversar, fazer amizades e até tomar um cafezinho no comércio”, disse Remilson.

Tainara Araújo da Silva, 16 anos, reside e estuda no Itapoã, cidade localizada a 5 km, aproximadamente, do Paranoá. Mesmo assim, prefere se deslocar para o Paranoá para praticar skate. “Eu frequento a praça Central desde que era criança e nunca tinha visto o parquinho assim, tão arrumado”, disse Tainara.

Acesso ao lazer

A estudante de turismo da Universidade de Brasília, Paula Mineiro, 26 anos, comemora a realização de melhorias na praça Central. Casada, ela reside com a família na quadra 12, um endereço que fica bem próximo da praça. Por isso mesmo, todos os dias Paula costuma levar o filho Luca, 2 anos, para passear no local.

“É importante ter um espaço legal para as crianças da comunidade terem acesso ao lazer. Elas precisam se desenvolver e interagir com outras crianças. A praça Central hoje está maravilhosa para as crianças fazerem suas atividades e brincarem”, analisa Paula.

Galeria de Fotos

A Praça Central de volta para a comunidade do Paranoá