4/8/21 15:34
Atualizado em 6/8/21 às 17:42

Três quartéis dos Bombeiros serão totalmente reconstruídos

GDF investe R$ 15,5 milhões nas obras. Corporação se prepara para a expansão de outras seis unidades operacionais

O Governo do Distrito Federal (GDF) vem intensificando o plano de obras do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) e prepara a entrega de três grandes grupamentos, que serão reconstruídos em pontos estratégicos da capital. Com estruturas pioneiras que não acompanhavam o crescimento das cidades e da população, a corporação já recebeu pelo menos R$ 9,5 milhões em investimentos para a expansão de unidades operacionais na Asa Norte, na região central e no Setor de Clubes Esportivos Norte (SCEN).

Das três unidades em fase de reconstrução, a primeira a ficar pronta é a do Grupamento de Busca e Salvamento, no SCEN. Às margens do Lago Paranoá, o equipamento abriga o canil do CBMDF responsável pelo treinamento de cães | Foto: Paulo H Carvalho/Agência Brasília

Das três unidades em fase de reconstrução, a primeira a ficar pronta é a do Grupamento de Busca e Salvamento, no SCEN. Às margens do Lago Paranoá, o equipamento abriga o canil do CBMDF responsável pelo treinamento de cães que trabalham em operações nacionais e até internacionais de busca e salvamento.

Dali, por exemplo, partiram animais que participaram da procura por vítimas em acidentes como a queda do avião da Gol no Mato Grosso, em 2006, e da tragédia ambiental de Brumadinho, em Minas Gerais, em 2019. Ao custo de R$ 2.985.050, a previsão de entrega da obra é até setembro deste ano.

Também em fase de construção estão o Grupamento de Proteção Ambiental, no final da Asa Norte, o 1° GBM, que fica próximo ao Palácio do Planalto e cuida da segurança da área central e dos principais prédios públicos de Brasília. No primeiro foram aplicados R$ 5.623.000, enquanto no segundo R$ 934.545,36. Durante as três obras, os batalhões continuam em atividade e não houve relocação do efetivo completo durante as obras.

Comandante-geral do Corpo e Bombeiros do DF, o coronel William Augusto Ferreira Bomfim afirma que os investimentos na construção de novas instalações representam marcos importantes dentro do plano de obras da corporação. “O que consolida a gestão atuante do governador Ibaneis Rocha na busca das melhores condições de trabalho para os bombeiros militares e a consequente melhoria do atendimento à população”.

Mais obras vêm aí

Outros seis projetos já foram aprovados e aguardam o início das obras. O primeiro deles é o das novas instalações do 8º Grupamento de Bombeiro (GBM), em Ceilândia. Inaugurado em julho de 1982, as instalações estão defasadas e não atendem à realidade atual da tropa de quase 200 militares. Nessa terça-feira (3), foi lançada a pedra fundamental com previsão de conclusão das obras em 12 meses ao custo de R$ 5. 950.000.

O quartel do Comando Geral do Corpo de Bombeiros, no Série de Administração Municipal (SAM ) vai ganhar um anexo onde serão centralizados todos os serviços administrativos – atualmente espalhado por outras unidades. Para aperfeiçoar o treinamento dos praças, há um projeto aprovado do centro de formação, no Setor Policial Sul. O 16° Grupamento de Bombeiro Militar do Gama também conta com um plano de reconstrução, enquanto o GDF planeja erguer um batalhão no Sol Nascente, o 42°.

De acordo com o chefe da comunicação dos Bombeiros, tenente coronel Giancarlo Pedroso, o ganho com a valorização da estrutura física da corporação é tanto para os militares quanto para a população. “Ao melhorar as condições de trabalho o serviço prestado também se qualifica. Sem contar que a expansão dos grupamento ajudará a diminuir o tempo de atendimento quando o cidadão aciona o 193”, garante.

Galeria de Fotos

Três quartéis dos Bombeiros serão totalmente reconstruídos