Fale com o Governo Ações em Destaques

19/2/22 às 10:50, Atualizado em 19/2/22 às 11:09

Mais infraestrutura urbana para novas moradias no Riacho Fundo II

Obras de pavimentação, drenagem e instalação de redes de água potável e esgoto vão permitir a construção de mais de três mil unidades habitacionais na região

Flávio Botelho, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

Até o momento, o GDF investiu mais de R$ 50 milhões nas obras, que foram licitadas pela Codhab

O Governo do Distrito Federal (GDF) trabalha incansavelmente na urbanização do Riacho Fundo II, mais precisamente entre a QS 1 e a QS 31, local que receberá mais de 3 mil unidades habitacionais da 3ª etapa do empreendimento da Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab). As obras de pavimentação, drenagem e instalação das redes de água potável e esgoto seguem a todo vapor, tendo atingido cerca de 1/3 de execução.

Estão previstas 3.049 unidades habitacionais na região, que vão atender famílias das faixas de renda 1,5 (de R$ 1.800,01 a R$ 2.600,00) e 2 (de R$ 2.600,01 a R$ 4.000,00), conforme determina a Lei Distrital 3.877/06. As unidades serão construídas por cooperativas e empresas e, junto com a infraestrutura urbana, beneficiarão mais de 10 mil pessoas.

Até o momento, o GDF investiu mais de R$ 50 milhões nas obras, que foram licitadas pela Codhab. Parte dos recursos foi viabilizada por um convênio celebrado entre a Codhab e a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), na qual a segunda vende imóveis de propriedade da primeira e transfere os recursos para custeio de parte dos trabalhos.

Uma das entidades contempladas nos conjuntos 2 e 3 da QS 20 é a Cooperativa Mista Habitacional e de Transporte (Coohatec). O procurador da instituição, Nilvan de Abreu, comemora o avanço das obras no Riacho Fundo II. “Acompanhamos o andamento das obras todos os dias, e não só lá, mas o DF todo está ganhando uma cara nova com essas obras, e isso se deve a uma boa gestão. As famílias estão muito satisfeitas e agradecidas ao governo”, afirma.

As obras de implementação das redes de água e esgoto incluem o trecho entre a QS 1 até a QS 31, enquanto as de drenagem e pavimentação vão da QS 18 até a QS 31, e ambas tiveram início no ano passado. Já a parte de iluminação pública está em tratativas com a Companhia Energética de Brasília (CEB) para a contratação de projeto e orçamento das obras.

O diretor-presidente da Codhab, Wellington Luiz, ressalta o esforço da companhia em tirar as obras do papel. “Era um processo que estava parado há mais de 10 anos, um grande imbróglio que conseguimos sanar com recursos próprios da Codhab. Vamos dar dignidade e respeito às famílias, que terão água, esgoto e asfalto, e proporcionar a construção destas mais de 3 mil unidades”, finaliza.

Últimas Notícias