Fale com o Governo Ações em Destaques

25/12/22 às 10:05, Atualizado em 26/12/22 às 17:04

Sudoeste ganha novo “parcão”

De acordo com Pdad 2021, a região administrativa possui 2.374 gatos e 6.528 cachorros

Catarina Lima, da Agência Brasília | Edição: Saulo Moreno

Em breve o Sudoeste ganhará mais um parque dedicado especialmente aos animais. O Park Dog, ou parcão, como já é chamado, é um espaço de 1.700 metros na Quadra 104 da região administrativa (RA). A construção do local é uma parceria da Administração Regional do Sudoeste com os moradores da cidade, por meio do programa Adote uma Praça. De acordo com a última Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílio (Pdad), em 2021 existiam na RA 8.902 animais de estimação, sendo 2.374 gatos e 6.528 cachorros.

A construção do local é uma parceria da Administração Regional do Sudoeste com os moradores da cidade, por meio do programa Adote uma Praça | Foto: Tony Oliveira / Agência Brasília

Na realização da obra, a administração ficou responsável pelo cercamento da área, colocação de uma divisória para cães de grande e pequeno porte e bancos. Para isso, foram usados materiais disponíveis na administração. A execução do serviço contou com a mão-de-obra do órgão.

Administrador do Sudoeste, Junior Vieira considera a criação do espaço muito importante para os moradores da RA, “que gostam muito de animais”

“Este é um projeto do governador Ibaneis Rocha, que sempre foi sensível à causa animal. De acordo com a última Pdad realizada, Brasília é uma cidade com um dos maiores índices de pets do país. As pessoas gostam muito de animais”, disse o administrador do Sudoeste, Junior Vieira. Segundo ele, durante a pandemia as pessoas se aproximaram de forma significativa dos animais e estes foram fundamentais no enfrentamento das dificuldades do período.

Morador do Sudoeste, Ítalo Araújo é um dos idealizadores do parcão. “Pela quantidade de pets que existem aqui, um parque para animais era necessário”, afirmou. Tutor de duas cadelas de pequeno porte, ele e outros tutores tinham dificuldade em encontrar um lugar para brincar com seus animais. “Síndicos de condomínios e moradores que não gostam de animais alegam que os pets danificam os gramados e podem levar doenças às pessoas”, disse Ítalo.

Depois de serem obrigados a mudar várias vezes os locais onde se reuniam, Ítalo buscou um espaço próprio para os animais, onde não seriam mais importunados. O caminho encontrado foi por meio do projeto Adote Uma Praça e uma parceria com a administração do Sudoeste. Enquanto o governo ficou responsável pelo cercamento do local, plantio de grama, construção de calçadas de acesso e plantio de grama, os donos de animais compram os brinquedos e canaletas que evitam que as ferragens das cercas enferrujem, entre outros itens. Agora, todos esperam ansiosos pela inauguração do parcão. Ítalo adianta que o espaço será aberto com muita alegria para pets e tutores.

Sudoeste ganha seu primeiro “parcão”

Últimas Notícias