Fale com o Governo Ações em Destaques

23/6/23 às 09:48, Atualizado em 23/6/23 às 14:43

Esportistas do DF contam com investimentos de mais de R$ 5 milhões 

Atletas de alto rendimento recebem apoio por meio dos programas Bolsa Atleta e Compete Brasília

Josiane Borges, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

Nesta sexta-feira (23), quando se comemora mundialmente o Dia do Atleta Olímpico, a categoria tem motivos para celebrar: os investimentos do Governo do Distrito Federal (GDF) em apoio aos esportistas da cidade têm garantido a participação em grandes competições nacionais e internacionais. Por meio da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), R$ 5.865.779,92 estão sendo investidos pelo governo nos programas Bolsa Atleta e Compete Brasília.

Caio Bonfim, referência em marcha olímpica, prepara-se para os Jogos de Paris: “Temos muita esperança de chegar ao meu melhor. É um sonho”  | Foto: Divulgação/Gianetti Sena

O Bolsa Atleta ajuda financeiramente 253 esportistas olímpicos e paralímpicos de alto desempenho que apresentem bons resultados em competições nacionais e internacionais em suas modalidades. São contemplados atletas nas categorias estudantil, estadual, nacional, internacional e olímpico. A SEL prevê, até o final do ano, investir R$ 1.912.870,92 nesses atletas.

“O Bolsa Atleta dá condições para que o atleta possa se dedicar, pois, sem o benefício, ele teria que trabalhar e ainda treinar, e a dificuldade seria maior” Julio Cesar Ribeiro, secretário de Esporte e Lazer

Já o Compete Brasília incentiva a participação em campeonatos nacionais e internacionais, por meio da concessão de transporte aéreo e terrestre. Segundo a SEL, de janeiro até esta quarta-feira (21), o programa prestou 1.997 atendimentos aos esportistas, com investimento de R$ 3.952.909.

Apoio

“Graças ao Compete, conseguimos ajudar atletas a representar o Brasil nas Olimpíadas, isso porque a secretaria conseguiu arcar com todas as suas passagens aéreas, que têm um custo muito alto, e suprimos essa lacuna na concessão de passagens”, avalia o secretário de Esporte e Lazer, Julio Cesar Ribeiro. “É um programa superimportante, e agora mesmo está indo uma delegação com diversos atletas paralímpicos para São Paulo.”

O gestor complementa: “Já o Bolsa Atleta dá condições para que o atleta possa se dedicar, pois, sem o benefício, ele teria que trabalhar e ainda treinar, e a dificuldade seria maior. Todo esse apoio é uma determinação do governador Ibaneis Rocha. Com isso, eles têm sido valorizados e têm condições para alcançar pódios e representar bem Brasília e o Brasil”.

Destaque no país

Caio Bonfim, 32, é um dos atletas olímpicos apoiados pelo GDF para participar das competições esportivas mundiais. Um dos desportistas de maior destaque do país nos últimos anos, o marchador brasiliense, recentemente, confirmou os índices para o Mundial de Budapeste, em agosto, e para os Jogos Olímpicos de Paris 2024. Lucas Gomes, do atletismo, e Kawan Figueiredo e Luana Wanderley, ambos dos saltos ornamentais, também já representaram o Distrito Federal nas Olimpíadas.

Nascido em Sobradinho, Caio é a principal referência do Brasil na marcha olímpica. Influenciado pela mãe, que também foi atleta profissional, ele começou sua trajetória aos 15 anos e aos 20 já estava representando o Brasil nos Jogos Pan-americano de 2011 em Guadalajara, no México. No Pan de 2015, em Toronto (Canadá), conquistou medalha de bronze – a primeira desta categoria obtida pelo país desde 1991. Essa será a quarta Olimpíada de Caio Bonfim. O atleta também disputou os Jogos de Londres-2012, Rio-2016 e Tóquio-2020.

Só em 2023, Caio já foi prata no Grande Prêmio Internacional de Rio Maior, em Portugal, e nos 10 km do II Grande Prêmio Internacional Finetwork Madrid de Marcha Atlética, na Espanha. Além disso, o marchador venceu os 20 km do 2º Korzeniowski Warsaw de Marcha Atlética, em Varsóvia (Polônia), e faturou a prata em Dudince (Eslováquia) na modalidade de 35 km.

“Este ano tem sido especial, com bons resultados no pré-olímpico”, avalia o atleta. “Em 2021, não tivemos um ano com competições por conta da pandemia e foi bem difícil. Agora, poder estar nessas provas de nível alto e conquistar o índice olímpico, dá a confiança de que o trabalho está sendo feito”, afirma. “Apesar disso, não fico apegado aos resultados bons e ruins, estou sempre com o pé no chão. Agora terei o mundial de atletismo, em agosto, e os Jogos Pan-Americanos de Santiago, em novembro. e estou me preparando para chegar bem.”

Para os Jogos Olímpicos de Paris, o marchador conta que a preparação está sendo intensa. “Temos muita esperança de chegar ao meu melhor. O nível é muito alto, é uma prova de quatro em quatro anos, disputada em um único dia. Quero brigar por medalha, e para isso há treino, preparação e a esperança de chegar o mais perto possível para ser um medalhista olímpico. É um sonho”.

Caio Bonfim ressalta que o apoio oferecido aos esportistas pelo governo local é primordial para sua carreira e um dos motivos para permanecer e representar a cidade. “Tenho a Bolsa Atleta e, pelo Compete Brasília, faço as viagens internacionais. Desde o início, os programas me ajudaram muito. É fantástico. Se todos os adversários tivessem a oportunidade que tenho aqui na minha cidade, seria ótimo”, salienta. 

Últimas Notícias