Fale com o Governo Ações em Destaques

29/11/23 às 14:51

Prevenção de crimes por design de ambiente é tema de curso da Segurança

Relatórios estratégicos produzidos durante a capacitação, encerrada nesta quarta (28), serão implementados pela SSP

Agência Brasília* | Edição: Chico Neto

Como parte integrante do programa DF Mais Seguro – Segurança Integral, tendo como ponto chave o eixo Cidade Mais Segura, a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP) promoveu mais uma edição do curso Prevenção do Crime por meio do Design Ambiental. Foram 40 horas/aula. 

Participantes da capacitação aprenderam sobre diversas estratégias de combate a atos criminosos | Foto: Divulgação/SSP
“Em nossa nova política de integralidade na segurança pública, implantamos técnicas de controle de desordens e outras medidas para desconstruir fatores de medo e insegurança” Bilmar Angelis Ferreira, secretário-executivo de Gestão Integrada da SSP

Participaram desta edição do curso 23 servidores da SSP, da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) e da Polícia Militar da Paraíba (PMPB). A capacitação foi finalizada nesta quarta-feira (29), em cerimônia na sede do Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob). As aulas práticas ministradas na tarde de terça-feira (28) foram base para um relatório a ser elaborado pela SSP.

O curso foi uma abordagem multidisciplinar de prevenção do crime que usa o design urbano e arquitetônico e o gerenciamento de ambientes construídos e naturais. As estratégias visam reduzir a vitimização, dissuadir as decisões dos infratores que precedem atos criminosos e construir um senso de comunidade entre a população para controle territorial das áreas.

Políticas públicas

“Locais foram mapeados, e a atuação estratégica a partir dos relatórios promove o aumento da segurança local”, explicou o secretário-executivo de Gestão Integrada da SSP, Bilmar Angelis Ferreira. “Em nossa nova política de integralidade na segurança pública, com um eixo específico que desenvolve ações voltadas à criação de espaços seguros, implantamos técnicas de controle de desordens e outras medidas para desconstruir fatores de medo e insegurança.”

O subsecretário de Integração de Políticas em Segurança Pública da SSP, Jasiel Fernandes, lembrou que a capacitação faz parte da política de segurança pública do DF. “Em São Paulo, no início deste mês, pudemos aprender com as apresentações inovadoras de outros países e verificar soluções sustentáveis com redução real de crimes e de medo do crime – um formato já testado e de resultados positivos que podemos utilizar efetivamente, em nível de segurança pública e de política pública de Estado, colocando o Distrito Federal no mais alto patamar de segurança pública no país, conjuntamente com os conselhos comunitários de segurança, que representam um grande papel na alteração que pretendemos”, afirmou  o gestor. 

A capacitação

As aulas tiveram por objetivo permitir uma visão ampla da estratégia, bem como implementar as técnicas aprendidas no curso. As observações e propostas de melhorias foram apresentadas em relatório entregue às diretorias da SSP e farão parte das ações a serem desenvolvidas pelo programa DF Mais Seguro. Os relatórios e inventários vão auxiliar no entendimento do problema e na proposição de medidas para maior segurança da população.  

O curso surgiu da necessidade de preparar os servidores para discutir e empregar conceitos da psicologia social aplicados à prevenção criminal na atividade policial, considerando aspectos teóricos, metodológicos e analíticos das pesquisas e boas práticas para implantação de estratégia de prevenção a crimes no DF. O programa passa a ser utilizado pela SSP, pioneira na implementação da metodologia de prevenção do crime por meio do design ambiental como política pública de Estado.

“Os benefícios gerados nas vidas das pessoas não se limitam somente ao DF”, avaliou a capitã Dayana Cruz Pereira, servidora da SSP paraibana. “Essa integração alcança todos e será levada à Segurança Pública da Paraíba. Não é a primeira vez que o DF se posiciona como referência nos nossos trabalhos, principalmente em ações de combate à violência contra a mulher. A estrutura que está se construindo nessa política, que permite técnica e metodologia aos membros da segurança pública, é dignificante.”

 Redução de crimes

“Nosso principal papel é o de implementar o que há de melhor na segurança pública mundial, por meio do design apropriado e do uso efetivo dos espaços por usuários legítimos” Tenente-coronel Isangelo Sena, instrutor do curso

Como parte integrante do eixo Cidade Mais Segura – Segurança Integral, o objetivo da capacitação é desenvolver ações voltadas para a construção de espaços seguros, favorecendo o exercício das liberdades, o controle de desordens e a coesão social, além de desconstruir fatores de medo e insegurança. Entre os temas abordados e desenvolvidos no curso, destacaram-se proteção ambiental, prevenção e mitigação de desastres e calamidades, atuação em eventos públicos que impactam a mobilidade urbana e formas de promoção de espaços seguros, além da proteção ao meio ambiente e ao bioma do Cerrado.

“Nosso principal papel é o de implementar o que há de melhor na segurança pública mundial, por meio do design apropriado e do uso efetivo dos espaços por usuários legítimos”, resumiu o instrutor do curso, tenente-coronel Isangelo Sena. “Reduziremos tanto o medo do crime quanto a possibilidade de eventos criminais em espaços públicos e privados. A metodologia é complexa, porém aplicável a qualquer espaço físico por qualquer sistema de segurança ou comunidade.”

*Com informações da Secretaria de Segurança Pública do DF

Últimas Notícias