Fale com o Governo Ações em Destaques

4/12/23 às 10:48

Quase 100 mil atendimentos em centro de diabetes, obesidade e hipertensão

Número foi registrado nos seis anos de funcionamento do Cedoh, localizado na Asa Norte, que fez aniversário na semana passada

Agência Brasília* I Edição: Débora Cronemberger

O Centro Especializado em Diabetes, Obesidade e Hipertensão Arterial (Cedoh) realizou quase cem mil atendimentos desde sua inauguração, em dezembro de 2017. A unidade celebrou aniversário, na última semana de novembro, com um encontro entre profissionais, gestores e usuários, no auditório da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs), a fim de reviver as memórias e fortalecer o legado da instituição.

O Cedoh oferece atendimento ambulatorial a pacientes de alto e muito alto risco para diabetes, obesidade e hipertensão arterial da Região Central de Saúde do DF. O acesso ocorre por meio das unidades básicas de saúde (UBSs), pela equipe de Saúde da Família, que, caso verifique a necessidade de acompanhamento por médico endocrinologista, encaminha o paciente a o serviço especializado, por meio do Sistema de Regulação (Sisreg).

O Cedoh oferece atendimento ambulatorial a pacientes de alto e muito alto risco para diabetes, obesidade e hipertensão arterial da Região Central do DF | Foto: Jhonatan Cantarelle/Agência Saúde-DF

Com o tratamento realizado no Cedoh entre 2018 e 2020, Josy Freire, 31 anos, garante que as atividades em grupo foram fundamentais para a melhor compreensão de si mesma. “Cheguei ao Cedoh cheia de comorbidades, mas com uma enorme falta de autorresponsabilidade. Com os meus colegas, aprendi a cuidar melhor de mim, da minha saúde e de todas as outras áreas da minha vida”, declara a moradora da Asa Norte.

O apoio obstinado da equipe multidisciplinar também é apontado por Andreia de Oliveira, 36, como um dos fatores primordiais para sua autodescoberta. “No Cedoh, encontrei uma equipe disposta a me ouvir, a segurar a minha mão e a mostrar o quanto sou forte. Reencontrei a minha autoestima, me redescobri”, assegura a paciente, em acompanhamento desde 2022.

Especialização e dedicação

O aniversário de seis anos do Cedoh foi celebrado em encontro entre profissionais, gestores e usuários, no auditório da Fepecs

Entre 2021 a 2023, o Cedoh realizou em média dois mil atendimentos por mês. Pelo programa de obesidade, já foram beneficiados 939 pacientes adultos e 431 crianças. Além disso, foram trabalhados 65 grupos de educação adulto e outros 18 de público infantil.

Para a gerente do Cedoh, Alexandra Rubim, todo este êxito é resultado da união e comprometimento da equipe. “Costumo dizer que o maior investimento se encontra justamente na reunião de pessoas afinadas, capacitadas e que têm garra para agir. Acredito que esse é o nosso grande diferencial”, afirma a endocrinologista.

O compromisso com a melhoria contínua, para além do próprio cuidado ao paciente, é uma das características distintas do Cedoh, segundo o secretário adjunto de assistência à saúde, Luciano Agrizzi. “A gente deve agradecimento a todos os profissionais, àqueles que contribuíram para a criação deste serviço, bem como àqueles que o mantêm e almejam cada vez mais o crescimento e a melhoria contínua do cuidado da população”, afirmou o gestor.

Atenção a diabetes, obesidade e hipertensão

O Cedoh fica localizado na EQN 208/408 (Asa Norte) e oferece o serviço para usuários residentes na asas Norte e Sul, lagos Norte e Sul, Vila Planalto, Sudoeste, Octogonal, Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Noroeste, Cruzeiro, Granja do Torto e Varjão.

Além do Cedoh, a população do Distrito Federal conta também com outros dois centros de referência na área: o Centro Especializado em Diabetes, Hipertensão e Insuficiência Cardíaca (Cedhic), para os pacientes da Região de Saúde Centro-Sul do DF, e o Centro de Atenção a Diabetes e Hipertensão (Cadh) na Região Leste de Saúde.

*Com informações da Secretaria de Saúde

 

Últimas Notícias