Fale com o Governo Ações em Destaques

5/12/23 às 15:57

Voluntários levam solidariedade e conforto aos pacientes na rede pública

Nesta terça-feira (5), é celebrado o Dia Internacional do Voluntariado. Atualmente, há 1.355 cadastros ativos no programa da SES-DF

Agência Brasília* | Edição: Igor Silveira

Uma simples pintura em uma parede pode parecer um gesto pequeno, mas é capaz de mudar o dia de muita gente. “Uma paciente me mandou mensagem dizendo que, quando chegou ao hospital, estava muito triste, mas que se sentiu fortalecida com a mensagem que viu”, conta o grafiteiro Fernando Elom, 46 anos, que usa a sua arte para proporcionar ambientes mais acolhedores na rede de saúde do Distrito Federal.

No voluntariado social, o campo de atuação é amplo. Há, por exemplo, atividades lúdicas, recreativas, pedagógicas, artísticas e culturais | Foto: Arquivo/Agência Brasília

Como voluntário, ele já pintou setores dos hospitais regionais de Taguatinga, de Ceilândia e do Guará. Além da realização pessoal em ajudar, o artista destaca que a iniciativa beneficia a população, confortando os pacientes em momentos difíceis. “O sentimento é de contribuição, de levar um ambiente melhor aos pacientes que chegam ao hospital, um lugar mais relacionado a tristeza e dor. Me sinto feliz, porque minha parte não foi só uma pintura, mas um sentimento.”

Atualmente, há 1.355 voluntários ativos no banco de dados, sendo 1.334 do Programa de Voluntariado Profissional e 21 do Programa de Voluntariado Social, de acordo com dados da Gerência de Voluntariado (Gevol) da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF). O voluntariado social reúne atividades de apoio às áreas de saúde, em favor de pacientes, cuidadores, familiares e comunidades da unidade onde ocorrem as ações. Já o profissional é específico para pessoas com formação na área em que pretendem atuar e registradas nos conselhos de classe.

Segundo a gerente do setor que coordena o programa, Rafaela Melo Silva Monteiro, o Programa de Voluntariado na SES-DF é um diferencial para a assistência aos pacientes. “Os voluntários profissionais colocam à disposição seus conhecimentos técnicos e os voluntários sociais realizam atividades lúdicas e de cuidado, que contribuem para melhorar o quadro psicológico e sentimental dos pacientes”, avalia.

O grafiteiro Fernando Elom, 46 anos, compartilha sua arte, de forma voluntária, em paredes cedidas nos hospitais regionais de Taguatinga, de Ceilândia e do Guará. A iniciativa proporciona ambientes mais acolhedores aos pacientes| Foto: Arquivo pessoal

No voluntário social, o campo de atuação é amplo e envolve atividades lúdicas, recreativas, pedagógicas, artísticas e culturais. Há, por exemplo, oficinas de pintura, de bordado e artesanato, exposições de obras e exibições de filmes. Outras ações possíveis são eventos beneficentes, celebração de datas festivas, acompanhamento e apoio sistemático aos pacientes (assistência em refeições, leituras de livros, apoio espiritual) e prestação de serviços para cuidado com a higiene pessoal e aparência.

O benefício é uma via de mão dupla, pois os voluntários ganham experiências e habilidades, além de satisfação pessoal e realização. “É uma oportunidade excepcional de gerar um impacto positivo para a sua comunidade”, pontua a gerente. Ela reforça ainda que profissionais com serviço voluntário no currículo são valorizados pelo mercado de trabalho.

A SES-DF possui 1.355 voluntários ativos no banco de dados, sendo 1.334 do Programa de Voluntariado Profissional e 21 do Programa de Voluntariado Social, de acordo com dados da Gerência de Voluntariado (Gevol) | Foto: Arquivo/SES-DF

Dia do Voluntariado

Nesta terça-feira, 5 de dezembro, é celebrado o Dia Internacional do Voluntariado, data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1985 com o propósito de espalhar o espírito de solidariedade por meio de diferentes ações realizadas em vários países. Na SES-DF, em comemoração à data, certificados de reconhecimento pelo trabalho de relevância pública prestado à sociedade do DF foram emitidos aos voluntários e servidores que compõem as coordenações de Voluntariado.

Como ser voluntário

Para ser voluntário na Saúde do DF, é preciso ter mais de 16 anos, tempo disponível e vontade de ajudar. Na adesão ao programa, há a exigência mínima de duas horas semanais, com emissão de certificado após a prestação de 30 horas totais.

Uma das formas de cadastro é indo até a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima da residência e procurar, junto ao Coordenador de Voluntariado, se há possibilidade de atuação e em quais locais. Outras orientações também podem ser solicitadas no e-mail: gevol.dipmat@saude.df.gov.br.

Unidades da SES-DF com programas de voluntariado e e-mails para contato:

– Hospital de Apoio de Brasília (HAB) – voluntariadoprofissional.hab@gmail.com

– Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) – voluntarioshmib2023@gmail.com

– Hospital Regional de Brazlândia (HRBZ): cvol.oeste@gmail.com

– Hospital Regional da Ceilândia (HRC) – cvol.oeste@gmail.com

– Hospital Regional do Guará (HRGU) – voluntariohrgu@gmail.com

– Hospital da Região Leste (HRL – antigo Hospital do Paranoá) – vol.ses.leste@gmail.com

– Hospital Regional de Planaltina (HRPL) – hrpl.cvol@saude.df.gov.br

– Hospital Regional de Sobradinho (HRS): cvolhrs@gmail.com / nss.hrs@gmail.com

– Hospital Regional de Taguatinga (HRT): voluntarioshrt@gmail.com

– Hospital Regional de Samambaia (HRSAM) – voluntarioshrsam@gmail.com e hrsamneps@gmail.com (voluntariado profissional) / servicosocial.dgssam@gmail.com (voluntariado social)

– Subsecretaria de Vigilância Sanitária (SVS): svsgabinete@gmail.com

– Hospital Regional da Asa Norte (Hran) – cvolhran@gmail.com (somente voluntariado profissional)

– Hospital Regional do Gama (HRG) – hrgvolprofissional@gmail.com (somente voluntariado profissional).

*Com informações da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF)

Últimas Notícias